Roderick Sewell Ironman Kona

Amputado de ambas as pernas ao nível do joelho, Roderick Sewell acaba de fazer história. O norte-americano acaba de tornar-se no primeiro atleta do género a conseguir terminar um Campeonato do Mundo de Ironman!

Desde sempre um verdadeiro e perfeito exemplo de determinação, Roderick Sewell nasceu com graves deformações nas duas pernas, que, inclusivamente, o impediam de caminhar.

Confrontada com esta dura realidade, foi a própria mãe de Roderick que, numa altura em que o filho tinha apenas dois anos de idade, acabou tomando aquela que terá sido, muito provavelmente, a mais difícil decisão da sua vida: avançar para amputação das duas pernas do filho, logo abaixo do joelho.

LEIA TAMBÉM
A corrida atrasa a perfomance do IronFarmer

Consumada a intervenção cirúrgica, a mãe de Roderick optou então por deixar o emprego e pedir a respectiva indemnização, para assim poder comprar as próteses com que o filho passaria a aprender a andar.

Decisão que, diga-se, acabou por igualmente penalizar economicamente toda a família, levando mesmo a que, passados alguns anos, esta tivesse de abandonar a sua casa em San Diego, para passar a viver em refúgios para sem-abrigos, um pouco por todo o Alabama.

De amputado a jogador de basquetebol

Apesar do agudizar das dificuldades familiares, a verdade é que as próteses vieram trazer uma nova vida – e a mobilidade – a Roderick.

Passados apenas alguns anos de adaptação à nova realidade, o jovem começou a correr e, pouco depois, a jogar Basquetebol. Sendo que, pouco depois, era o Ciclismo que entrava na sua vida.

Roderick Sewell Ironman Kona
Apesar de amputado desde tenra idade, Roderick acaba de fazer história no Mundial de Ironman

O momento do sucesso

Rendido ao desporto, foi em 2014 que ganhou as suas primeiras medalhas na Natação; desporto que, diga-se, ainda em pequeno, e ainda antes da amputação, recusava praticar, devido ao pavor da água. Sendo que, pouco depois destes primeiros momentos de glória, chegava a modalidade que o lançaria definitivamente na ribalta: o Triatlo.

Consequência também desta aposta, Roderick Sewell tornou-se agora, aos 27 anos, no primeiro amputado do género a conseguir completar o Campeonato do Mundo de Ironman, que decorreu na ilha de Kona, no Havai.

LEIA TAMBÉM
Aos 80 anos terminou o Mundial de Triatlo após 17h17
Melanie Santos: «Temos grandes capacidades de lutar por medalhas nos Jogos Olímpicos»
Triatlo: português Sérgio Marques alcança título mundial no escalão 35-39

O norte-americano cumpriu a totalidade da prova em 16h26m, sendo que, destes, 1h09m foi para concluir os 3,8 km de Natação, 8h51m foi o tempo que demorou a fazer os 180 km do traçado de Ciclismo, e 6h15 para cumprir os 42,195 km do percurso de Corrida.

Inquestionavelmente, um feito só ao alcance de um Super-Homem..