Decathlon Subea

Atualmente um dos produtos mais vendidos no Verão pela marca francesa de artigos desportivos Decathlon, as máscaras de mergulho Subea podem ter um outro e invulgar uso. Mais precisamente, na luta contra a pandemia de coronavírus.

A descoberta foi feita não pela empresa francesa de material desportivo, mas por médico espanhol, Alfredo Redondo, colocado no Hospital Universitário de Valladolid. O qual, na sequência da pandemia de coronavírus, decidiu criar uma máscara de proteção contra o vírus a partir desta máscara de mergulho.

LEIA TAMBÉM
JOMA oferece sapatilhas, impermeáveis e máscaras a médicos

Partindo deste produto Decathlon, o clínico terá utilizado uma impressora 3D para criar um adaptador que permitisse instalar os filtros N95 de proteção contra o vírus nas máscaras Subea, que cobrem a rosto por completo.

Face ao sucesso da invenção, a Decathlon estará já a ponderar a possibilidade de suspender a venda destas máscaras de mergulho de forma a fazer a sua conversão internamente para, em seguida, disponibilizá-las ao pessoal médico e sanitário, que, lidando todos os dias com doentes de COVID-19, desespera por equipamentos individuais de protecção contra o coronavírus.

Criada para o mergulho, a máscara Subea da Decathlon pode, afinal, ter uma funcão mais... solidária
Criada para o mergulho, a máscara Subea da Decathlon pode ter uma funcão mais… solidária

Desta forma, a empresa francesa de material desportivo junta-se a várias outras companhias que decidiram envolver-se directamente na luta contra a pandemia de coronavírus, seja disponibilizando as linhas de produção para produzir os equipamentos necessários, seja fornecendo materiais e equipamentos que possam, de alguma forma, ajudar.