A sportinguista Jéssica Augusto dominou completamente o Campeonato Nacional de Corta-mato longo, numa prova que marcou a estreia da nova pista de cross de Mira, com a Federação Portuguesa de Atletismo a pretender organizar a Taça dos Campeões Europeus do próximo ano. Nota também para o abandono de Sara Moreira e para o título coletivo do Sporting.

 

Apesar de um forte ataque de Carla Salomé nos momentos iniciais, Jéssica Augusto não deu hipóteses a nenhuma adversária. O seu domínio no Campeonato Nacional de Corta-mato longo foi deste modo total, numa prova na qual não corria há sete anos. Campeã em 2006, 2007 e 2008, o triunfo voltou assim a sorrir para Jéssica Augusto, que terminou a corrida com o tempo de 34m28.

«Não é fácil, é uma pista difícil, com obstáculos que têm de ser ultrapassados. Mas senti-me bem. Na primeira volta procurei controlar a corrida, já que não fazia cross há alguns anos. A última vez fui campeã europeia, aqui em Portugal. Depois procurei gerir o meu esforço. Estou num bom nível de preparação, já que estou a preparar a Maratona de Hamburgo», afirmou Jéssica Augusto à RTP.

 

Já a ex-campeã da prova, Salomé Rocha, mostrou mais uma vez ser um grande nome na modalidade. Apesar do domínio de Jéssica Augusto, terminando a prova com o registo de 35m13.

«Procurei acompanhar a Jéssica Augusto… Foi uma prova muito dura. Apesar de ser plana, há obstáculos e o piso enlemado dificultou ainda mais. Mas o corta-mato é assim mesmo. Gostei muito e estou satisfeita com o meu resultado», afirmou.

A atleta mais emocionada com o resultado final foi Daniela Cunha (36m11), do Sporting, que não escondeu as lágrimas com o terceiro lugar. Após cruzar a meta, foi de imediato abraçar Sara Moreira.

«É verdade, fiquei muito emocionada, mas é muito trabalho. Acabar nesta posição é realmente único (…) Abracei a Sara Moreira no final porque ela sempre me deu muito apoio, ao longo dos anos. Tive pena porque ela abandonou, mas fiquei muito contente em receber o abraço dela.»

LEIA TAMBÉM
Corta-mato: Rui Pinto é campeão nacional

A nota surpreendente do Campeonato Nacional de Corta-mato longo foi o abandono de Sara Moreira, que regressou às grandes provas. A última vez foi na Maratona dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto. Na altura, a sportinguista abandonou a competição nos quilómetros iniciais, o que causou uma enorme discussão no nosso país. Sara Moreira chegou mesmo a pedir um pedido de desculpas via Facebook.

Nota também para Dulce Félix, campeã do Campeonato Nacional de Corta-mato longo entre 2010 e 2015. Devido a uma lesão, a benfiquista vai inclusive falhar a Maratona de Londres, em abril.

Por último, refira-se que o Campeonato Nacional de Corta-mato em Mira contou com bastante público, algo sempre de salientar.

LEIA TAMBÉM
«100% Corrida», a nova revista digital gratuita