O verniz estalou de vez para Ercília Machado, que mostrou nas suas redes sociais a sua indignação com a Federação Portuguesa de Atletimo, concretamente com a Direção Técnica Nacional (DTN), que, para o Europeu de Corta-mato de Lisboa, no próximo dia 8 de dezembro, convocou apenas três atletas seniores na categoria feminina.

«Eu, como atleta, poderia ficar calada, como fiquei nos outros anos, mas acho que chegou a hora de comentar o que se tem vindo a verificar ao longo dos últimos anos relativamente à qualificação para o Campeonato Europeu de Corta-mato.»

É assim que começa Ercília Macahdo a sua indignação nas redes sociais, uma mostra da sua mágoa em relação aos critérios de escolha da DTN para o Europeu de Cross de Lisboa, que escolheu Dulce Félix, Salomé Rocha e Susana Francisco para representar Portugal no Europeu de Corta-mato.

LEIA TAMBÉM
Portugal com 37 atletas no Europeu de Corta-mato de Lisboa

Sem jamais colocar em causa as escolhas, Ercília Machado fez questão de mostrar a sua indignação, principalmente por a federação não levar para o Europeu de Cross de Lisboa mais atletas, já que a prova é realizada no nosso país.

Sem jamais colocar em causa as escolhas, Ercília Machado fez questão no entanto de mostrar a sua indignação, principalmente por a federação não levar para o campeonato mais atletas, já que a prova é realizada no nosso país.

«Até ao ano passado, sempre se justificaram que não levavam equipas de 6 elementos por causa dos custos que implicava por ser fora de Portugal.

Este ano, o Campeonato Europeu de Corta-mato é em Portugal e mesmo assim limitam-se a levar apenas 3 atletas para formar equipa de seniores femininas?! Será por causa dos custos?! Não esquecendo que para pontuar como equipa é necessário que todos terminem!

De que vale não ser atleta profissional e estar a acordar todos os dias às 6h da manhã para ir treinar antes do trabalho, em busca de mais um sonho/objetivo que não será realizado, só porque os critérios são ajustados conforme é mais conveniente para alguém???

Não percebo como é que o país anfitrião só leva 3 atletas seniores femininas para um Campeonato Europeu de Corta-mato em Lisboa.»

Ercília Machado não compreende os critérios de seleção para o Europeu de Corta-mato em Lisboa

Ercília Machado criticou ainda os critérios de seleção da federação portuguesa para o Europeu de Cross de Lisboa, que nunca são claros para os atletas, ao mesmo tempo que elogia os critérios de Espanha.

«Todos os anos apresentam critérios de seleção diferentes e, mesmo assim, não são 100% certos até ao momento de selecionarem os atletas. À última de hora existe sempre um critério novo que não estava comunicado inicialmente. Até que chegamos ao ponto de uma parte dos seleccionados serem à escolha do DTN/TN.

Comparativamente ao nosso país vizinho, Espanha, todos os anos têm os mesmos critérios:

1. Selecionar os campeões nacionais de Corta-mato, masculino e feminino, da época anterior;

2. Selecionar mais 5 atletas (masculinos e femininos) após o melhor somatório de pontos ao final das 3 provas de seleção.»

LEIA TAMBÉM
Os 10 conselhos para correr 10 km segundo Ercília Machado

Situações que acabaram por ditar a revolta da atleta, que tinha esperanças em representar o nosso país no dia 8 de dezembro. No final do seu comunicado, Ercília Machado mostrou toda a sua desilusão com as escolhas da federação.

«É só mais um “gap” face à Europa. Temos o estigma em Portugal de sermos pequeninos mas, talvez, e em muitos casos, sejamos nós próprios os responsáveis.»

View this post on Instagram

Eu como atleta poderia ficar calada, como fiquei nos outros anos, mas acho que chegou a hora de comentar o que se tem vindo a verificar ao longo dos últimos anos relativamente à qualificação para o Campeonato Europeu de Corta-mato. . Todos os anos apresentam critérios de seleção diferentes e mesmo assim, não são 100% certos até ao momento de selecionarem os atletas. À última de hora existe sempre um critério novo que não estava comunicado inicialmente. . Até que chegamos ao ponto de uma parte dos seleccionados serem à escolha do DTN/TN. . Comparativamente ao nosso país vizinho, Espanha, todos os anos têm os mesmos critérios: 1. Selecionar os Campeões Nacionais de Corta-mato, masculino e feminino, da época anterior; 2. Selecionar mais 5 atletas (masculinos e femininos) após o melhor somatório de pontos ao final das 3 provas de seleção. . Até ao ano passado, sempre se justificaram que não levavam equipas de 6 elementos por causa dos custos que implicava por ser fora de Portugal. . Este ano, o Campeonato Europeu de Corta-mato é em Portugal e mesmo assim limitam-se a levar apenas 3 atletas para formar equipa de seniores femininas?! Será por causa dos custos?! Não esquecendo que para pontuar como equipa é necessário que todos terminem! . De que vale não ser atleta profissional e estar a acordar todos os dias às 6h da manhã para ir treinar antes do trabalho, em busca de mais um sonho/objetivo que não será realizado só porque os critérios são ajustados conforme é mais conveniente para alguém??? . Não percebo como é que o País Anfitrião só leva 3 atletas seniores femininas para um Campeonato Europeu de Corta-mato em Lisboa. . É só mais um “gap” face à Europa. Temos o estigma em Portugal de sermos pequeninos mas, talvez, e em muitos casos, sejamos nós próprios os responsáveis. . Kiss EM . . #me #girl #smile #happy #love #running #fitness #beautiful #amazing #fun #motivation #life #lifestyle #healthy #instadaily #instagood #instalike #instamood #photography #photo #picoftheday #photooftheday #cute #run #beactive #instarunners

A post shared by ERCÍLIA MACHADO (@erciliamachadooficial) on