O etíope Kenenisa Bekele foi o grande vencedor da Meia de Londres, registando inclusive um novo recorde na prova. Um excelente resultado tendo em vista a Maratona de Londres, onde vai defrontar Eliud Kipchoge no dia 26 de abril.

A Meia-maratona de Londres tinha como principal atração o duelo entre Bekele e Mo Farah. No entanto, o britânico alegou uma lesão no tendão de Aquiles e assim não defendeu os triunfos alcançados nos dois anos anteriores, sempre alcançando os melhores tempos na corrida: em 2018, com 61m49; em 2019, com 61m15.

LEIA TAMBÉM
Marc Scott supera o registo europeu de pista coberta de Mo Farah

Este domingo, Bekele correu as ruas de Londres em 60m22 (2m51 por km), um bom tempo tendo em vista o percurso. O etíope foi mais forte que o britânico Chris Thompson, que alcançou um excelente resultado, já que correu a distância em 61m07, ou seja, um tempo que a até então melhor marca da prova. No terceiro lugar ficou o também britânico Jake Smith, com 62m00.

O registo de Bekele comprova que o etíope está preparado para o duelo com Eliud Kipchoge, em abril, nas mesmas ruas de Londres, um dos confrontos mais aguardados do ano. O etíope apresenta 2h01m41 como o seu melhor registo na distância rainha do Atletismo, dois segundos a menos que o queniano, que sustenta o recorde mundial da Maratona.

Na prova feminina, a vitória coube a Lily Partridge, com 70m50, ficando à frente de Samantha Harrison e Stephanie Davis.

LEIA TAMBÉM