Nike Epic React Flyknit2

Afinal, não são só as provas que estão a ser afetadas pelo coronavírus. A última notícia diz respeito a uma das maiores marcas mundiais de material desportivo, a Nike, cuja sede europeia acaba de fechar portas depois de um dos seus funcionários ter contraído a doença!

A notícia foi divulgada, através de comunicado, pela própria Nike, a qual anunciou a decisão de fechar as portas da sua sede europeia por um período de 48 horas depois de um dos seus funcionários ter tido uma análise positiva ao coronavírus COVID-19.

Ainda segundo o maior fabricante mundial de artigos desportivos, o encerramento dos escritórios localizados em Hilversum, na Holanda, visa o criar de condições para a realização de uma limpeza em profundidade das instalações, onde o funcionário contagiado com o COVID-19 terá estado.

LEIA TAMBÉM
Legese repete vitória na Maratona de Tóquio do coronavírus

No entanto, a Nike também refere que, este doente, não contraiu o coronavírus nas instalações da marca norte-americana, mas, sim, através do irmão, que foi o primeiro caso a acusar positivo ao coronavírus, na Holanda.

O irmão do funcionário da Nike foi diagnosticado com coronavírus na passada quarta-feira, na cidade holandesa de Loop on Zand. Sendo que, com ele, foram igualmente diagnosticadas, com o coronavírus, a mulher e a filha.

LEIA TAMBÉM
Coronavírus: Meia-maratona de Paris de domingo adiada este sábado

A Nike anunciou ainda que o seu funcionário infetado vai permanecer em casa nas próximas duas semanas, ao mesmo tempo que os escritórios manterão as portas fechadas, pelo menos, até à próxima segunda ou terça-feira.

Assim que for tomada a decisão de retomar a actividade, a Nike promete comunicar a reabertura de portas do seu quartel-general no Velho Continente.

LEIA TAMBÉM
Japão: sobe para sete o número de provas canceladas devido ao coronavírus