A japonesa Mariko Yugeta, que, em janeiro último,  registou o recorde do mundo no escalão 60-64 na Maratona de Osaka, revelou alguns dos segredos dos seus treinos.

«Quando tinha 40 anos, não conseguia ter um treino regular e correto devido aos meus filhos e ao meu trabalho em tempo integral. Correr a Maratona em menos de três horas foi sempre um sonho que tive, há muito tempo», afirmou Mariko Yugeta, hoje com 62 anos e que alcançou o seu objetivo em 2017, com o tempo de 2h58m15, na Maratona de Tóquio.

«Quando fiz 60 anos, comecei a trabalhar em part-time para assim treinar mais. Aumentei o meu volume de 120 para 190 quilómetros por semana. No entanto, a crise sanitária reduziu os meus treinos. Por exemplo, antes, tinha uma corrida quase todos os fins de semana. Depois, nenhuma…»

Sem poder correr na estrada e sem provas, Mariko Yugeta refugiou-se nas montanhas, recorrendo ao Trail para manter a sua forma, o que acabou por ser decisivo na obtenção do registo mundial da Maratona no escalão 60-64 anos.

«Então decidi alterar por completo os meus treinos, comecei a fazer Trail, algo que não fazia antes. Primeiro 400 metros, depois 1000 metros em 3m55… O meu corpo adaptou-se de forma espetacular e felizmente esta adaptação tem sido fácil. No entanto, acredito que seria muito mais difícil se tivesse começado a correr mais tarde. Não posso esquecer que corri ao longo da minha vida, o que facilitou todo este processo.»

Um processo que significou o recorde do mundo na Maratona no escalão 60-64 anos no passado mês de janeiro, quando correu a Maratona de Osaka em 2h52m13 (1h25m01 na primeira metade), como pode ler aqui, .