Uma das principais dúvidas que assolam o corredor é qual o melhor piso para correr? Qual é o melhor? Asfalto, areia, relva ou terra batida?

Um dos mantras do corredor é que correr faz mal para os joelhos. Quem corre com regularidade já ouviu pelo menos uma vez na vida esse mantra, mas dificilmente não o ouviu centenas e centenas de vezes…

Outro mantra ouvido com frequência é que o asfalto é o pior piso para correr, devido a sua rigidez, um piso que vai dar cabo das articulações do corredor, mais cedo ou mais tarde.

Treinador de Atletismo, Fernando Alves defende que o asfalto tem as duas desvantagens, mas também apresenta vantagens que não temos em outros pisos.

E o mesmo acontece se corrermos na relva, na areia ou em terra batida (vulgo Trail).

Fernando Alves fala ainda sobre um dado que poucos corredores têm em conta: a transferência térmica entre o piso e o nosso corpo, principalmente no… alcatrão, o demoníaco piso para muitos corredores.

«A transferência de calor do alcatrão para o nosso corpo aquece a nossa parte muscular e as articulações (…) Essa transferência pode castigar os tendões e provocar lesões.»

Seja demoníaco ou não, o problema não está no piso em si, mas se o corredor em si está bem preparado a nível muscular para correr, seja no asfalto, areia, relva ou terra batida.

Muito do que podemos sofrer ou não na corrida está associado à nossa técnica de corrida, que engloba uma série de valências, sejam elas musculares, técnicas e físicas.

LEIA TAMBÉM
Com fadiga muscular? Faça este batido…

Culpar o asfalto por toda a desgraça do corredor é apenas mais um mito urbano que assola o Mundo da Corrida e que acaba por justificar muito da falta de preparação dos atletas amadores, que raramente têm o cuidado de se protegerem para os males da atividade física, que, quando mal feita, acaba por trazer também problemas em vez de soluções.

Se todos os males da corrida fossem apenas e só correr no asfalto…

LEIA TAMBÉM