Após 42 km de um esforço titânico, imagine que vai discutir a ambicionada vitória nos últimos 195 metros. Ao seu lado, o rival a abater, que nuca o deixou fugir, sempre ao seu lado ao longo da prova, querendo mostrar que também ele tem condições de alcançar o triunfo. O problema foi que você e o seu potencial adversário deveriam ter virado à esquerda e foram em frente. Resultado: o corredor que estava em terceiro lugar não se enganou no percurso e acabou por ganhar a corrida. Frustrado? Quem mandou não olhar as “placas de trânsito”… Tudo aconteceu na Maratona de Wuxi, na província de Jiangsu, na China.

 

Os etíopes Gardisa Birhanu Shumie e Chala Lelisa Debele, que lideravam a corrida e estavam a discutir a vitória numa luta que acabou por motivar toda a prova, seguiram em frente quando tinham de virar para a linha da meta.

Apesar de avisados pelo público, seguranças e juízes, quando ambos regressaram já tinham sido ultrapassados por Khalid Kamal Khalid Yaseen, que acabou por ganhar a prova com o tempo de 2h13m13, além de um cheque de 5400 euros.

LEIA TAMBÉM
Quem é mais rápido? O Homem ou o Metro?

Nas mulheres, a vitória, sem erros, foi para a etíope Ayele Hordofa, com 2h29m17, menos 13 minutos que o anterior recorde.