Criada por Gary “Lazarus Lake” Cantrell, o homem por trás da mítica The Barkleys Marathons, considerada uma das corridas mais duras do mundo, Espanha vai ter no sábado a estreia da Backyard, uma prova que sabemos quando começa, mas não quando termina. Ocorrerá em Castro Caldelas, na Galiza.

A Backyard é mais uma prova criada por uma das figuras do Trail mundial, Gary Cantrell, conhecido por todos como Lazarus Lake, mentor da The Barkley Marathon, que, desde a sua primeira edição, em 1986, apenas 15 atletas tiveram a capacidade de terminar a prova (e, em cada corrida, há 40 em média atletas na meta…).

LEIA TAMBÉM
Barkley Marathons ganha mais uma vez ao homem
Um curto documentário explica o fascínio e a dureza da Barkley

Pois bem, a Backyard também não é prova para “meninos”, já que os corredores têm uma hora para percorrerem um circuito de 6705,5 metros (ou seja, se dermos 24 voltas, teremos 100 milhas/160 km, distância referência nos Estados Unidos no Mundo do Trail).

O vencedor é precisamente o “último a cair”, ou seja, quem consegue dar mais voltas ao percurso. Se nenhum competidor conseguir mais uma volta que os outros, todos são desqualificados e a prova fica sem vencedores.

Em declarações ao jornal El Correo, Luis Rodríguez e Manuel Rolán revelaram que enviaram um mail à Lazarus Lake a perguntar se poderiam replicar a corrida em solo espanhol, um pedido que foi aprovado pelo norte-americano e que ainda ofereceu um “Golden Ticket” para a sua prova. Ou seja, o vencedor da corrida no sábado poderá participar da Backyard original.

Em Espanha, o circuito de 6,7 km apresenta um desnível positivo de 240 metros. Um desnível abaixo do que inicialmente pensaram, como confessaram ao El Correo.

«Lazarus disse-nos que, nas suas corridas, nunca ganham os corredores mais atléticos, mas os mais fortes em termos mentais. Utilizou uma expressão muito rara, que podemos traduzir como “cabeça dura”. Se o desnível for muito acentuado, os atletas mais débeis desistem mais cedo. Mas, se o desnível não ser tão acentuado, eles aguentam por mais tempo e os mais fortes acabam por ficar menos confortáveis ao verem que os atletas teoricamente mais frágeis conseguem resistir.»

Portanto, a Backyard tem hora de saída (26 de outubro, 10h00 locais), mas ninguém sabe quando terminará.

Nos Estados Unidos, por exemplo, no ano passado, Johan Steene conseguiu dar 68 voltas ao circuito, ou seja, correu cerca de 455 quilómetros. Já Courtney Dauwalter, também no ano passado, conseguiu correr 67 voltas, atualmente os recordes na distância, masculino e feminino, respetivamente.

O cartaz da Backyard em Espanha, onde o último a cair é o vencedor
O cartaz da Backyard em Espanha, onde o último a cair é o vencedor

«Apenas espero que não estejamos aqui até segunda-feira. Duas noites acordado seria algo bastante cansativo.»

Como é uma prova nova (e também no sábado teremos uma nova corrida em Gaia), a afluência está a ser maior do que os dois organizadores esperavam, o que faz com que os receios de passarem duas noites ao relento seja uma hipótese cada vez mais real…

Por último, refira-se que a Backyard (o nome da prova deve-se ao seu percurso, localizado próximo do quintal da casa do seu mentor), no próximo ano, terá 20 provas espalhadas pelo mundo, ou seja, temos aqui uma espécie de franquia criada por uma das figuras do Mundo da Corrida a nível mundial, Gary “Lazarus Lake” Cantrell.

A ideia já está a ser replicada em outros locais, como podemos ver no vídeo abaixo.