Christophe Nonorge Suíça

Se há provas loucas, esta é uma delas: cumpre-se ao longo do trajecto de um funicular, razão pela qual tem um desnível positivo de 11.650 metros (!), perfazendo um total de 80 quilómetros, sempre a subir e a descer! Se ainda não descobriu, falamos do Ultra Trail MontMartre, que este ano teve como vencedor Christophe Nonorge.

Realizado na passada noite de 19 para 20 de dezembro, no emblemático bairro parisiense de Montmartre, o Ultra Trail MontMartre é um verdadeiro desafio de superação… para super-atletas.

Senão, vejamos: disputado precisamente na colina cujo cume ostenta a famosa Basílica do Sacré Coeur, o Ultra Trail MontMartre utiliza, nada mais, nada menos, que o percurso do histórico do funicular que todos os dias leva os turistas até à basílica em pouco menos de 1m30.

LEIA TAMBÉM
Correr quando e em qual tipo de piso?

Com um desnível positivo de 11.650 metros, este percurso não tem, contudo e para quem nele decidir circular a pé, piso liso, sendo antes composto por quase 200 degraus. Que, nesta prova louca, os participantes têm de subir e descer… 271 vezes!

Ao todo, são mais de 71 mil degraus, com uma inclinação superior a 11.600 metros, para cumprir em menos de 25 horas e 12 minutos - sente-se capaz?
Ao todo, são mais de 71 mil degraus, com uma inclinação superior a 11.600 metros, para cumprir em menos de 25 horas e 12 minutos. Sente-se capaz?

Edição deste ano teve vitória suíça

Perfazendo uma distância total de 80 quilómetros, a edição deste ano do Ultra Trail MontMartre ditou a vitória de um suíço, Christophe Nonorge, o qual completou os 72.357 degraus em 16 horas e 10 minutos.

LEIA TAMBÉM
Algarviana Ultra Trail com novo recorde: 300 km em pouco mais de 38 horas!

O tempo alcançado pelo atleta suíço é, de resto, novo recorde da prova, a qual, diga-se, tem como tempo máximo permitido 25 horas e 12 minutos. Sendo que, à partida, não são admitidos mais de 20 atletas!

A mais dura edição de sempre

Já com três edições realizadas, o Ultra Trail MontMartre deste ano foi, no entanto, a mais dura até ao momento, em grande parte devido às condições meteorológicas particularmente difíceis.

Com um percurso apenas para super-atletas, a edição deste ano do Ultra Trail Montmartre teve ainda a chuva e o vento como dificuldades extra
Com um percurso apenas para super-atletas, a edição deste ano do Ultra Trail Montmartre teve ainda a chuva e o vento como dificuldades extra

Realizada sob chuva forte durante as primeiras nove horas, as escadas do funicular de Montmartre tornaram-se uma espécie de cascata em que os atletas tinham de circular. Sendo que, a partir do momento em que a chuva amainou, foi o vento que, já na etapa final, veio dificultar as coisas.

LEIA TAMBÉM
Os 15 conselhos do novo campeão do Mundo de Trail

Entretanto, e embora com a certeza da parte da organização de que esta prova nunca será mais do que um desafio entre amigos, até pela exigência física e mental que acarreta, arrancaram já os preparativos para aquela que será a quarta edição do Ultra Trail Montmartre.

Desde já, com a certeza de que há dois recordes a bater: as 16h10 alcançadas pelo suíço Nonorge, na edição deste ano, e as 20h57 realizados pela francesa Sandrine Duguay, em 2018.

LEIA TAMBÉM