Depois de cinco edições integrada na TransGranCanaria, aquela que é considerada a modalidade mais implacável deste evento, a Trans 360°, vai passar a ser uma prova independente, agendada para o período entre 17 e 21 de novembro de 2021.

Com a organização desta prova emblemática decidida a dar-lhe um protagonismo único, a Trans 360° vai realizar-se, pela primeira vez, numa data exclusiva que não a da TransGranCanaria, realizando-se em pleno outono enquanto desafio para os corredores de montanha mais radicais dos cinco continentes.

A edição deste ano, que teve como vencedores Marco Gubert e Claire Bannwarth e contou com 52 finalistas, foi a última integrada na TransGranCanaria e a nova edição acontecerá ainda este ano, entre 17 e 21 de novembro.

A prova realizar-se-á em total autonomia para os aventureiros, os quais só conhecem o percurso uns dias antes da partida. Fica a promessa de que a prova terá a ver com os trilhos e parâmetros segundo os quais é concebida uma corrida deste género.

LEIA TAMBÉM
Inês Marques termina TransGranCanaria 2021 na terceira posição

De resto, a navegação, o GPS e a cartografia contribuem para fazer da Trans 360º um teste quase único em todo o mundo.

Igualmente a aumentar o grau de dificuldade, surge o facto dos participantes passarem até 100 horas praticamente sem dormir, carregando permanentemente consigo todo o material de que necessitam, só podendo abastecer-se nos pontos definidos pela organização.

Aliás, e segundo avança o site Carreras por Montaña, o duplo desafio que se coloca este ano, com uma etapa pelo maciço de Anaga, em Tenerife, e a transferência de barco de regresso à Gran Canaria, é apenas uma antevisão do que se avizinha nas próximas edições da nova Trans 360°.

De referir que graças ao patrocínio da marca francesa WAA que a prova passou a poder seguir o seu próprio caminho por diferentes locais e surpresas ainda por descobrir.

No entanto, e com a partida ainda a meses de distância, a organização promete revelar, ao longo dos próximos meses, mais detalhes desta nova Trans 360°, os quais, asseguram, darão ainda muito que falar.