Os atletas masculinos do Uganda alcançaram os três primeiros lugares do Mundial Corrida em Montanha, em Premana, Itália (13 km/ 860 m D+). No feminino, a queniana Lucy Wambui Murigi foi a vencedora. Portugal alcançou boas classificações por equipas.

 

Sem dar hipótese para aos adversários, os atletas do Uganda realizaram uma corrida à parte, com o triunfo a sorrir para Victor Kiplangat, com o tempo de 52m31. Atrás ficaram os compatriotas Joel Ayeko e Fred Musobo, com 52m50 e 53m57, respetivamente.

Destaque para a Itália, segunda na classificação geral por equipas, fruto das prestações de Xavier Chevrier (sexto colocado, 55m47), os irmãos Bernard e Martin Dematteis (sétimo e 12.º, 55m47 e 56m04) e Cesare Maestri (13.°, 58m14). No terceiro lugar do pódio por equipas ficou os Estados Unidos.

Em relação a Portugal, o melhor foi César Costa, com 59m02, 18.º colocado. A seleção masculina alcançou o sétimo lugar por equipas. Desilusão para Luís Saraiva, segundo no recente Europeu, que abandonou a corrida.

Portugal na sexta classificação feminina

Na prova feminina ocorreu uma luta maior, embora o desfecho tenha sido o mesmo do masculino, ou seja, vitória de África. A queniana Lucy Wambui Murigi alcançou o tempo de 1h01m26, sendo superior a austríaca Andrea Mayr (1h02m44) e a inglesa Sarah Tunstall (1h04m16).

Por equipas, vitória para os Estados Unidos (Allie McLaughlin, quinta, com 1h06m06; Addie Bracy, oitava, com 1h07m46; Kasie Enman, 13.ª, com 1h09m11; e Caitlin Patterson, 23.ª, com 1h12m14), sendo perseguida por Itália e República Checa.

Em relação a melhor atleta nacional, nota para Rosa Madureira, com 1h10m06, 15.ª da classificação geral. Na classificação por equipas, Portugal ocupou a sexta posição.