Evento organizado pelo Montanha Clube, a principal prova da Louzan Sky Race, agendada para domingo, 20 de outubro, é agora um percurso certificado pela Federação Internacional de Skyrunning.

«O percurso de 25 km com 2000m D+ teve de obedecer a uma série de parâmetros, como o tipo de terreno, a inclinação, a altitude ou as subidas verticais, para conseguir esta distinção e se juntar à lista de percursos certificados pela ISF em todo o mundo. A Louzan Sky Race passa a figurar ao lado de corridas como a Gran Sasso em Itália ou a Buff Epic Trail em Espanha, numa lista de apenas 36, em que apenas duas são em Portugal sendo a Louzan Sky Race a única em território continental», revela um comunicado.

LEIA TAMBÉM
Trail: eis as melhores dicas para teres sucesso (parte 2)

Uma distinção que coloca a prova em outro patamar em termos de organização, como admite Tiago Lobo, que já sonha com voos mais altos.

«Estamos conscientes da responsabilidade (…) e não está fora de questão a integração da prova nos circuitos internacionais ou mesmo no acolhimento de uma final do campeonato do mundo.»

Com as inscrições a terminarem no dia 11 de outubro para a etapa deste ano, o evento realiza-se no fim-de-semana seguinte.

No sábado, às 9h00, teremos o Louzan 1000 com 7 km e 1000 m D+, prova integrada no Circuito Skyrunner Portugal Series – Vertical sendo onde se disputará a Taça de Portugal – Vertical e a Taça de Portugal da Juventude.

E, no domingo, teremos a Louzan Sky Race, às 8h00, e a Louzan Sky Race Mini, com 15 km e 1000m D+, às 9h00.