A organização do Andorra Ultra Trail Vallnord (AUTV) revelou que a edição deste ano teve um impacto económico de 2,8 milhões de euros, num evento que contou com mais de 3.300 corredores oriundos de 51 países, todos inscritos em uma das 7 provas do evento.

No total, cerca de 6.400 estrangeiros passaram por Andorra devido a realização das sete corridas do Andorra Ultra Trail Vallnord, que, este ano, contou com 3.338 corredores, um novo recorde no evento.

De referir que, no total, 51 países participaram na AUTV. Segundo os organizadores, nestes 11 anos, já passaram pela prova 78 países, sendo Portugal um dos mais representados todos os anos, algo que, novamente, aconteceu em 2019.

Além dos atletas nacionais, destaque para as participações de muitos atletas oriundos de França, Espanha, Japão, Reino Unido e Itália.

Já Taiwan, Mónaco, Colômbia, Argélia, Marrocos, Letónia e Guadalupe fizeram a sua estreia na prova. No total, e segundo dados revelados pela organização, 31% do total de corredores estrangeiros jamais tinham estado em Andorra.

Por último, em média, os competidores passaram 3,5 noites em Andorra, o que acarretou um impacto económico de 2.765.465 euros, sendo hoje um dos principais eventos do país. Deste montante, 13 mil serão destinados a ONGs.

FOTO: AUTV / Ariño Visuals

3 COMENTÁRIOS

Comments are closed.