Quatro vezes campeã mundial (duas nos 5000 metros e duas nos 10000 metros) e campeã olímpica no ano passado nos Jogos Olímpicos nos 5000m, a queniana Vivian Cheruiyot alcançou o triunfo na Maratona de Frankfurt com o seu melhor tempo pessoal.

 

Principal favorita, Vivian Cheruiyot tinha como principal objetivo alcançar o melhor tempo da prova, que era de 2h21m01 (obtido pela etíope Meselech Melkamu, há cinco anos), o que significaria um acrescento de 30 mil euros ao seu “pé-de-meia”. Na sua segunda Maratona (a primeira foi em abril, com o tempo de 2h23m50, em Londres, onde obteve o quarto lugar), a queniana registou 2h23m35, um registo que não deixa de ser significativo e que mereceu o aplauso de todos aquando cruzou a linha de chegada.

Atrás de Vivian Cheruiyot na Maratona de Frankfurt ficaram duas etíopes, Yebrgual Melese Arage (2h24m30) e Meskerem Assefa Wondimagegn, que terminou com menos oito segundos que a segunda colocada. Apesar de pressionarem Cheruiyot por largos quilómetros, ambas acabaram por ceder nos quilómetros finais, quando a queniana aumentou o ritmo, suficiente para alcançar o triunfo.

Domínio total da Etiópia na prova masculina da Maratona de Frankfurt

Na corrida masculina, o nome do dia foi Shura Tola, de apenas 21 anos. Numa prova onde nada estava decidido até o quilómetro 35, o etíope finalmente conseguiu alcançar uma vantagem significativa para os seus rivais no km 40, suficiente para ganhar a prova em 2h05m50, o seu melhor tempo na distância. Na segunda e terceira posições ficaram mais dois etíopes, Kelkile Gezahegn, que, com 2h06m56, também alcançou o seu melhor tempo de sempre, e Getu Feleke, com 2h07m46, o corredor mais rápido da elite masculina (2h04m50, em 2012). Recorde-se que Tola venceu este ano a Maratona de Roma, em abril (2h07m30).

 

Resultados da Maratona de Frankfurt 2017
Resultados da Maratona de Frankfurt 2017

 

De referir ainda a excecional performance do britânico Dewi Griffiths. Na sua primeira prova na distância, alcançou um honroso quinto lugar, com o tempo de 2h09m49. Na sexta colocação ficou o novo campeão nacional da Alemanha, Arne Gabius, com 2h09m59. De referir que há dois anos que um europeu nascido no continente não corria em menos de 2h10.