O irlandês Tommy Hughes alcançou recentemente a melhor marca mundial na Maratona para atletas com 59 anos ou mais. Aconteceu em Frankfurt.

Antes da Maratona de Frankfurt, Tommy Hughes tinha corrida a Maratona de Roterdão no ano passado, em 2h30m19. No entanto, agora, na Alemanha, correu os míticos 42,195 km em 2h27m52 (1h14m12 + 1h13m40), um registo que faz inveja a qualquer atleta mais novo…

Apesar do recorde do mundo, Tommy Hughes não é o detentor do registo mundial do escalão 55-59 anos, que está na posse do holandês Piet van Alphen, com 2h25m56, tempo alcançado aos 56 anos na Maratona de Roterdão em 1986.

Em breve, concretamente em janeiro de 2020, o irlandês vai completar 60 anos, entrando deste modo num novo escalão, 60-64 anos, cujo recorde é de 2h36m30, do japonês Yoshihisa Hosaka (Beppu Marathon, 2009, aos 60 anos).

LEIA TAMBÉM
Recluso francês corre 110 km numa pista com um diâmetro de não mais que 140 metros
Frankfurt no Top 10 da Maratona num dia marcante para Avelino Eusébio

Refira-se que Tommy Hughes não é um corredor qualquer. O seu melhor tempo na distância é de 2h13m59, obtido na Maratona de Marraquexe em 1992, tempo que o qualificou para os Jogos Olímpicos de Barcelona. No entanto, uma fratura de stress acabou por ditar uma má prestação: 2h32m55, 72.º lugar da classificação geral.

Aliás, as lesões marcaram a carreira de Tommy Hughes, que acabaram por levar o corredor à depressão e ao alcoolismo. Felizmente, nos últimos anos, o irlandês renasceu, alcançando agora um tempo que muitos ambicionam, mas com uma idade bem menor…

Coincidência ou não, Tommy Hughes correu a Maratona de Frankfurt com os … Nike Vaporfly 4%, que tanta polémica está a causar no Mundo da Corrida (leia aqui a opinião do nosso especialista, Fernando Alves).

Com este tempo, o irlandês é o primeiro homem a correr a Maratona em menos de 2h30 em quatro décadas diferentes.