A portuguesa Sara Catarina Ribeiro admite que ficará bastante triste se não competir na Maratona nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, apesar de já ter os mínimos, que alcançou em Valência. Como um dos rostos do projeto Running Force e a atleta do Sporting está a viver essa incómoda situação?

Pretende correr mais alguma Maratona antes de Tóquio2020?
Ainda não definimos essa situação, mas poderá ser uma possibilidade.

Não estar nos Jogos Olímpicos seria uma grande desilusão para si, fruto do tempo que alcançou em Valência?
Tenho o sonho de participar nos Jogos Olímpicos e ficarei triste se não o conseguir. Se esta marca não for suficiente, terei de trabalhar ainda mais e não desistir do meu sonho.

LEIA TAMBÉM
Sara Catarina Ribeiro e Valência: «A ideia foi aproveitar o ritmo da lebre»

Sara Catarina Ribeiro “acordou” na Maratona de Valência com duas palmadas na própria cara

Como será agora o seu planeamento desportivo? Por exemplo, faz um planeamento contando com a sua presença em Tóquio 2020, apesar de, teoricamente, o seu lugar ainda poder ser roubado?
Neste momento o pensamento é na recuperação da Maratona e concentrar-me nos objetivos do Sporting que se avizinham. Temos de revalidar os nossos títulos coletivos.

Sara Catarina Ribeiro sonha estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Sara Catarina Ribeiro sonha estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Mas como um atleta aborda esta incerteza?
Estou bastante feliz por aquilo que fiz e bastante tranquila em relação ao futuro… Não adianta sofrer por antecipação. Na vida nada é garantido, temos sempre que trabalhar em busca dos nossos objetivos. O meu trabalho continua.

O que a Maratona trouxe para a mulher Sara Catarina Ribeiro?
Tornou a Sara Catarina Ribeiro mais confiante.