Considerada hoje uma das Meias mais rápidas do mundo, a Meia-maratona de Ras Al Khaimah registou um novo recorde do mundo na distância, concretamente a etíope Ababel Yeshaneh.

Com uma elite bastante forte, Ababel Yeshaneh acabou por ser a grande vencedora da Meia-maratona de Ras Al Khaimah com o registo de 1h04m31, superando a recordista do mundo na Maratona, a queniana Brigid Kosgei, que terminou a prova com o tempo de 1h04m49. Na terceira posição ficou a também queniana Rosemary Wanjiru, com 1h05m34.

De referir que o tempo registado no segundo lugar da Meia-maratona de Ras Al Khaimah também seria recorde do mundo, já que a anterior marca, de Joyciline Jepkosgei em Valência 2017, era de 1h04m51.

A prova foi uma luta entre Yeshaneh e Kosgei. Se nos primeiros cinco quilómetros o pelotão estava ainda muito compacto, nos 10 km apenas as duas permaneciam na frente da corrida. Foi nos 15 km que Ababel Yeshaneh ultrapassou Kosgei, numa liderança que jamais largou e que terminou com o recorde do mundo (a sua melhor maca pessoa era 1h05m46).

Recorde-se que, no ano passado, na Maratona de Chicago, Kosgei, ao registar o seu recorde do mundo (2h14m04), deixou para trás precisamente Ababel Yeshaneh, segunda colocada.

LEIA TAMBÉM
Recorde mundial e Brigid Kosgei é a 1.ª mulher a correr a Maratona em menos de 2h15

Os tempos parciais de Yeshaneh foram os seguintes:

  • 5 km: 15m07
  • 10 km: 15m11
  • 15 km: 15m23
  • 20 km: 15m30
  • 1097,5 metros: 3m20
  • Ritmo: 3m03/km

Nota ainda para Rosemary Wanjiru, que alcançou o melhor tempo de sempre na estreia de uma atleta na Meia-maratona.

Kibiwott Kandie vence mas sem o recorde do mundo

Como na prova feminina, o grande objetivo no masculino era superar o registo mundial, o que acabou por não acontecer.

Kibiwott Kandie, do Quénia, terminou a prova com o tempo de 58m58. Nas posições seguintes ficaram Alexander Mutiso Munyao (59m16) e Mule Wasihun (59m47).

Sem o louco ritmo da prova feminina, a corrida ganhou alguma emoção a partir dos 12 quilómetros, quando Munyao assumiu a liderança. No entanto, Kandie, campeão nacional de Corta-mato há seis dias no Quénia, reagiu no km 18 e acabou por vencer a prova, melhorando o seu tempo pessoal em 21 segundos.

LEIA TAMBÉM