Anadia Wine Run 2020

Numa época em que as corridas populares crescem de número todos os anos, a Anadia Wine Run anuncia-se como mais do que uma corrida, um evento em que, não raras vezes, a própria competição passa para segundo plano. Ainda assim, e em entrevista aos Corredores Anónimos, os responsáveis desta prova não tem dúvidas de que, prestes a concluírem mais uma edição esgotada, a Anadia Wine Run já é uma referência a nível nacional.

A Anadia Wine Run teve a sua primeira edição em 2018. Como foi dar vida a uma prova como esta?
Dar vida a uma corrida como esta foi uma tarefa difícil. Tratava-se de uma corrida na natureza, mas sem as características de um Trail, onde o objetivo era promover a vinha, o vinho e, em particular, o espumante e os produtores da Bairrada. Divulgar os desenhos das vinhas, onde os atletas sentissem a grandiosidade do território, sempre a pensar nas imagens que se iriam captar, não foi tarefa fácil. Mas conseguimos que a primeira edição fosse um sucesso.

LEIA TAMBÉM
Meia-maratona de Lisboa comemora 30 anos com lotação esgotada

Curioso é também o facto da Anadia Wine Run se afirmar como «uma corrida que é mais do que uma corrida». Porquê este desejo?
Estamos na Bairrada, uma região com uma história fantástica, que, ao longo do tempo, tem vindo a afirmar-se com produtores vinícolas de grande qualidade. A Anadia Wine Run tinha de ser mais do que uma simples corrida de Atletismo, pois embora já existissem, em Portugal, algumas corridas associadas ao vinho, queríamos afirmar-nos como uma verdadeira Wine Run.
E é aqui que entra o «muito mais do que uma corrida». Criámos abastecimentos de vinho tinto e de espumante, e, por isso, em muitas alturas, a competição que está inerente ao Atletismo acaba por passar para segundo lugar. O ano passado houve atletas que estiveram parados 20 minutos a usufruir dos abastecimentos… E isto é muito bom.

«Inscrições voltaram a esgotar antes da data prevista»

Quanto a apoios, têm sido fácil de arranjar? O que é que ainda falta alcançar, nesse capítulo, para fazer da Anadia Wine Run uma prova incontornável no calendário nacional?
Os apoios passam pela parceria com o Município de Anadia, que nos permite fazer uma corrida de grande qualidade. A colaboração tem vindo a crescer com os produtores e com a Associação Rota da Bairrada. Por isso, acreditarmos que, dentro de dois anos, seremos uma corrida de referência a nível nacional, até porque nos apresentamos como uma Wine Run. E estamos a conseguir que outras regiões enveredem pelo mesmo caminho. Temos a certeza de que a Anadia Wine Run já é uma referencia a nível nacional.

A exemplo de anos anteriores, as inscrições para a edição de 2020 da Anadia Wine Run voltaram a esgotar antes do tempo
A exemplo de anos anteriores, as inscrições para a edição de 2020 da Anadia Wine Run voltaram a esgotar antes do tempo

Relativamente à organização da edição deste ano, como correu? Quais foram as maiores dificuldades?
A organização deste ano correu bem, com as inscrições a esgotarem antes da data prevista. A maior dificuldade é ter a quantidade certa de voluntários para que possamos ter uma corrida com segurança.

LEIA TAMBÉM
Powerman Portugal 2020 em Mafra com José Estrangeiro como embaixador

A edição deste ano da Anadia Wine Run volta a realizar-se nos mesmos moldes de 2018. Está encontrado o formato e trajeto ideais?
A edição de 2020 da Anadia Wine Run tem pequenos ajustes nos percursos, mas a grande mudança será a hora da partida e o modo como ocorrerá. No entanto, esta continuará a ser feita no Centro de Alto Rendimento de Anadia / Velódromo Nacional, em Sangalhos.

[CONTINUA NA SEXTA-FEIRA…]