Marco Simões é um dos organizadores da Trail Rota do Sal, nova prova que pretende colocar Pinheiro de Ázere, Santa Comba Dão, no mapa da modalidade do nosso país.

Antiga pedreira desativada em Pinheiro de Ázere será uma das paisagens do Trail Rota do Sal
Antiga pedreira desativada em Pinheiro de Ázere será uma das paisagens do Trail Rota do Sal

Trail Rota do Sal. Primeiro de tudo, o nome. Qual o motivo?
O nome deriva das antigas rotas mercantis que transportavam o sal em pequenas barcaças, que atravessavam o Rio Mondego para abastecer a região! O nome da Rota do Sal, já utilizado noutros eventos em que nós já participamos em modo de co-organizadores, foi uma ideia pioneira do nosso presidente da Junta, João Pedro, e que nós decidimos levar ao nível seguinte!

Sobre o evento, quais as distâncias e desníveis? E qual é a vossa proposta para as provas?
Vamos ter um Trail curto de 15 km, focado em trilhos de nível mais técnico e 500m de desnível positivo; um Trail de 25 km, que continua na mesma batuta (1000m D+); e uma caminhada de 9 km (300m D+), que vai ser feita no trajeto da PR4 SCD, construído a meias entre nós e a Junta de Freguesia de Pinheiro de Ázere! Nós fazemos isto para que a nossa freguesia seja divulgada e seja até um foco aglutinador no concelho, com ausência de eventos desportivos.

Poderiam falar um pouco sobre a dificuldade das distâncias. Teremos uma prova mais rápida ou mais técnica, por exemplo? O que gostariam de destacar em cada corrida?
Penso que a prova será um pouco de ambos, porque os nossos trilhos, apesar de serem em modo single-track durante uma boa parte do trajeto, têm sido trabalhados para serem bem rápidos! 
Quanto aos destaques, penso que o nosso trilho original, a Montanha Russa das Vergadas, é o ponto alto de ambas as provas, já que é um trilho de 1 km que vai em modo ondulante até junto da albufeira. No entanto, o Trail longo terá outro ponto alto com a passagem na antiga pedreira e na ponte antiga, com algumas centenas de anos. Isto além das inúmeras passagens junto às águas da Albufeira da Aguieira!

Qual o diferencial do Trail Rota do Sal em comparação com as centenas de provas que há por aí afora? Porque se inscrever no evento?
Somos e queremos continuar a ser absolutos aficionados daquelas provas de Trail Running em que a familiaridade, o calor humano e toda a componente que puxa pelo melhor de nós a esse nível são o mais importantes. E queremos que esta prova seja um reflexo disso! Mas também prometemos trilhos duros, muita animação e bastante sentido de humor!

Sendo uma primeira edição, quais as principais dificuldades que encontraram para a realização da corrida?
Felizmente, por reunirmos um belo grupo de amigos desde a criação do grupo de corrida PDARunners, as dificuldades têm passado mais pelos detalhes, não tanto por grandes coisas. O saber contratar serviços essenciais, como bombeiros e GNR, seguros, empresa para inscrição e cronometragem, coisas assim que estamos habituados a ver em tantas provas, facilitou! Ajudou também não ir apenas as provas só para correr, já que gostamos de perguntar, observar, perceber o porquê das coisas!

E quando surgiu a ideia? Como foi esse percurso até a sua concretização e em quanto tempo? Como é montar uma prova de Trail no nosso país?
A ideia da Rota do Sal ser um Trail já vem desde o final de 2019. Como aconteceu a todos, a Covid-19 atrasou tudo, mas não cancelou. No ano passado tivemos um desafio virtual, que usou os leaderboards da aplicação Strava, omnipresente no nosso grupo, mas sempre com a ideia de fazer o evento físico mal fosse possível.
Quanto a organizar a prova em si, as dificuldades existem sempre, mas temos o apoio da junta de freguesia e da filarmónica, o que nos permite usufruir de um know-how alheio que nos é útil. Juntando ao facto do núcleo duro que gere o grupo ser muito focado e unido no objetivo final, facilita imenso a vida em termos de organização!

As inscrições têm corrido como o esperado?
As inscrições abriram há poucos dias, mas felizmente decorre de acordo com as nossas expetativas! E esperamos atingir o número de pessoas pretendidas com facilidade, uma vez que a época e a zona estão com alguma escassez de eventos no mês de dezembro!

O cartaz da nova prova de Trail do calendário nacional, o Trail Rota do Sal

Nesta primeira edição, qual o vosso objetivo?
O nosso objetivo é simples: um evento que honre a nossa terra, os parceiros e patrocinadores, a nós mesmos e os participantes. Esse é o objetivo! Porque, cumprindo isto, as pessoas voltarão mais e mais gente vai poder conhecer este lado mais desconhecido da nossa freguesia! 


Por fim: estão satisfeitos com o que vão oferecer?
Nunca vamos ficar completamente satisfeitos. O sistema de trilhos que idealizámos vai estar sempre em expansão e nós, ávidos que somos de dificuldade e afins, vamos querer sempre mexer no trajeto até às horas da prova!
Mas creio que as pessoas se vão surpreender e gostar. Isso vai ser o suficiente para termos o sorriso no final!

Outra das paisagens únicas do  Trail Rota do Sal
Outra das paisagens únicas do Trail Rota do Sal