Tim O’Donnell, vice-campeão do Ironman, revelou no seu canal do YouTube que sofreu um princípio de ataque cardíaco em pleno Challenge de Miami, em março passado.

«Após ⅔ do segmento do ciclismo, ocorreu. Comecei a ter dores no peito, dores fortes no braço esquerdo e a minha mandíbula começou a bloquear… Sabia que não era uma dor normal da prova», revela o norte-americano no seu canal do YouTube, rede social onde comunica com os seus admiradores o seu dia a dia, ele e a sua mulher, a também triatleta Mirinda Carfrae.

LEIA TAMBÉM
Grã-Bretanha vence na estreia da estafeta mista do triatlo nos Jogos

Desde então, o triatleta recupera do ataque cardíaco e do susto, já que ainda não competiu depois do Challenge de Miami, onde perguntou a si próprio se estava a sofrer um ataque cardíaco, que ocorre quando uma ou mais artérias que irrigam o coração ficam bloqueadas e este órgão não recebe sangue e oxigénio nas quantidades que necessita. 

Apesar da dúvida e do princípio do ataque cardíaco, Tim O’Donnell continuou na prova e terminou o Challenge Miami na 11.ª posição, registando 57m27 no segmento da corrida, que foi de 16,7 km (após 1,5 km de natação e 60,3 km de ciclismo).

Tim O'Donnell alcançou o 11.º lugar do Challenge de Miami mesmo com um princípio de ataque cardíaco
Tim O’Donnell alcançou o 11.º lugar do Challenge de Miami mesmo com um princípio de ataque cardíaco

Após o final, foi aconselhado ir a um hospital, onde foi diagnosticado ter realmente sofrido um ataque cardíaco. O norte-americano revela que uma das suas artérias principais do coração estava 80% bloqueada e o normal é chegar aos 95% antes do ataque fatal.

«Estivemos muito próximo de perde-lo», refere Carfrae.

O’Donnell garante que está bem e agradeceu todo o apoio que vem recebendo, embora confesse que não sabe quando vai voltar às competições