A Barkley Marathons teve mais um ano sem finalistas, o que significa que apenas 15 corredores conseguiram terminar esta prova desde 1989 e que podem ser descobertos em The Finishers, do fotógrafo Alexis Berg e do jornalista Aurélien Delfosse.

A corrida mais difícil do mundo? Provavelmente sim! A Barkley Marathons, desde 1989, teve apenas 15 finalistas, quando, em média, 40 corredores procuram alcançar todos os aos o topo do Olimpo das corridas de Trail.

Este ano não foi diferente, com 36 corredores em busca da glória. No entanto, apenas 2 conseguiram concluir a terceira das 5 voltas da Barkley Marathons. O que significa que, desde 2017, nenhum corredor conclui o desafio lançado por Laz Lake, o mentor da prova. O último a conseguir tal feito foi John Kelly.

O livro The Finishers retrata precisamente a história dos 15 finalistas da Barkley Marathons, assim como a própria história da corrida, uma história preenchida de curiosidades. Por exemplo, e apesar de criada em 1989, só seis anos depois tivemos o primeiro finalista da prova, concretamente Mark Williams, em 1995.

Dos 15 finalistas, refira-se que há repetentes, como Brett Maune (2011 e 2012) e Jared Campbell  (2012, 2014 e 2016), que também correu este ano. 

LEIA AQUI
John Kelly, o último dos 15 finalistas da Barkley Marathons

Recorde-se que a Barkley Marathons tem um percurso de cerca de 32 km e os participantes devem dar cinco voltas ao trajeto num tempo limite para cada volta. No total, o percurso tem de ser concluído em 60 horas, um percurso que não está marcado, onde não é permitido dispositivos GPS e que, se concluído, é como tivessem escalado o Monte Evereste duas vezes. 

Mas há mais, já que os corredores devem ainda encontrar livros escondidos em cada volta, arrancando a página correspondente ao seu número de inscrição, que é diferente a cada volta.

Se o participante conseguir terminar as três voltas em menos de 40 horas, consegue a denominada Fun Race, mas já não pode correr a quarta volta, já que o tempo limite para o seu término é de 36 horas.

LEIA TAMBÉM
Barkley Marathons continua a ter apenas 15 corredores finalistas desde 1986

The Finishers conta com um prefácio de Laz Lake e procura demonstrar todo o glamour que esta prova representa para o Mundo do Trail e, consequentemente, da Corrida.  Os autores acreditam que o livro é muito mais do que uma obra sobre desporto, já que procuraram olhar para a Barkley como um todo, de como ela pode ser uma metáfora da própria vida.

Como acontece na prova criada por Laz Lake, os vencedores da vida são poucos, enquanto a restante grande maioria mais não faz do que lutar pelo seu dia-a-dia.