Salomé Rocha e Armando Teixeira deixam a sua opinião sobre correr ao ar livre neste tempo de quarentena, uma opinião que não é unânime, muito pelo contrário. Nos próximos dias teremos mais opiniões de alguns atletas nacionais, mas também do brasileiro Paulo Paula.

SALOMÉ ROCHA

Qual a sua opinião sobre correr ou não ao ar livre?
Sou a favor da corrida no exterior, é uma forma de sair por momentos de casa, relaxar e fazer exercício físico. Tudo isto desde que seja em condições de segurança, em local e hora que não tenha ninguém por perto.

Como está a passar a sua quarentena? Tem treinado?
Nestes dias difíceis tenho estado por casa, em família. Vou aproveitando para fazer coisas que habitualmente não tenho oportunidade, procuro ler, ver séries, apanhar um pouco de Sol no jardim e ouvir música. Sem esquecer do meu treino.
Por norma faço o treino em casa, não há necessidade de sair à rua e arriscar… Tão cedo não terei competições, por isso tenho tempo para voltar à forma… Uma vez entre outra, saio à rua para correr um pouco.

LEIA TAMBÉM
Espanha: corredora multada em 601 euros por correr na rua

ARMANDO TEIXEIRA

Qual a sua opinião sobre correr ou não ao ar livre?
Sou contra! Sendo técnico de exercício físico, além de ter sido “obrigado” a cancelar um evento desportivo, já estou a sentir as causas económicas desta pandemia. Mas o dever cívico e a moral falam mais alto. Acho estranho como algumas pessoas estão a adotar comportamentos, tais como correr ao livre, numa altura que não é a aconselhável. Desde que foi declarado a quarentena, e por consequência o Estado de Emergência, se todos acharem que podem sair à rua para fazerem o seu passeio “higiénico”, teremos as ruas repletas de pessoas, tornando cada vez mais difícil a mitigação deste vírus.
Se saio à rua para treinar, tenho de aceitar que outros o façam, seja qual for a intenção. Nesse sentido, não faço passeios “higiénicos” e muito menos treinar, prefiro privar-me de algo que sempre fiz mas com o alento de que estou a dar o meu contributo para que todos retomem a sua liberdade.

🌈 Por todos aqueles que estão na frente de batalha, por todos os que ainda têm de sair de casa para trabalhar!🌈Aos outros , é assim tão difícil?⚠️ Fiquem em casa! Não contactem com os mais idosos ou pessoas com doenças crónicas.⚠️ Respeitem o “isolamento” de forma a evitar o contágio! É uma crise de saúde pública, não uma crise dos combustíveis 😡#ficaemcasa#stayathome

Publicado por Armando Teixeira em Domingo, 22 de março de 2020

Como está a passar a sua quarentena? Tem treinado?
Não digo que esteja a aproveitar a quarentena, pois muito do meu trabalho já passava por casa. Após uns dias de adaptações, já estou nas rotinas, inclusive já retomei as aulas da Universidade por vídeo-conferência. Neste contexto todos temos responsabilidades acrescidas e uma maior dedicação!
Cá em casa já estamos há 13 dias em quarentena e desde essa altura que não corro. Faço treino indoor de bike em rolos e algum trabalho de força e condicionamento.

LEIA TAMBÉM
Rui Martins: «Os corredores devem analisar se compensa ou não o risco de correr ao ar livre»

De referir que, em Portugal, é possível correr ao ar livre. Como podemos ler na resolução do Conselho de Ministros que definiu os contornos do Estado de Emergência, as «deslocações de curta duração para efeitos de atividade física» são permitidas, «sendo proibido o exercício de atividade física coletiva, considerando-se, para este efeito, mais de duas pessoas».

FOTO SALOMÉ ROCHA: Running Force
FOTO ARMANDO TEIXEIRA: Paulo Nunes/ Salomon

LEIA TAMBÉM