Com os resultados de sábado, dificilmente Portugal conseguiria manter-se na Superliga, a elite do Atletismo europeu. Este domingo, a confirmação aconteceu, já que a seleção nacional não conseguiu reverter os resultados.

O dia de domingo foi particularmente melhor do que de sábado, mas não o suficiente para manter Portugal na Superliga. Hoje, os nomes do dia foram Salomé Afonso, com 4m15s08 nos 1500m, Auriol Dongmo, com 18m74 no peso, e Pedro Pichardo, com 17m01 no triplo, todos no segundo lugar mais alto do pódio. A única vitória do dia foi alcançada por Isaac Nader, com 8m31s26 nos 3000 metros.

Em relação ao resultado final, a Polónia, que organizou o evento, manteve o título no seu poder, num triunfo dramático, já que aconteceu na última prova, os 4×400 metros masculinos.

LEIA TAMBÉM
Vitória de Liliana Cá não deve salvar Portugal do rebaixamento na Superliga

E a vitória apenas surgiu devido a um erro da equipa da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, já que, na passagem do terceiro para o quarto testemunho, a equipa britânica cometeu um erro infantil e acabou por oferecer o título aos polacos, que, caso não houvesse esse erro, perderiam o título, já que os britânicos estavam bem à frente na prova.

Com este desaire, a Itália ultrapassou a Grã-Bretanha e Irlanda do Norte e terminou a Superliga em segundo, relegando os britânicos para o terceiro lugar.

A classificação final foi a seguinte:

FOTO: FPA