O britânico Mo Farah registou o recorde do mundo da Hora no Meetng de Bruxelas, superando a anterior marca que estava na posse da lenda Haile Gebreselassie desde 2007.

Mo Farah correu 21.330 metros em 60 minutos, superando, deste modo, os metros de Gebreselassie, que, em 2007, correu 21285 metros.

Esta foi a primeira corrida de Mo farah em pista desde 2017, quando decidiu apostar na Maratona, alcançando o seu principal triunfo na Maratona de Chicago, em 2019 (2h05m11).

No final, o britânico se ajoelhou na pista, agradecendo deste modo o seu regresso de sonho.

Na mesma prova, nota ainda para Bashir Abdi, companheiro de treino de Mo Farah, que estabeleceu o recorde do mundo dos 20.000 metros, que também estava na posse de Haile Gebreselassie (56m26s00). O belga correu a distância em 56m20s02 e correu 21.322 metros nos 60 minutos.

De referir que os dois corredores, principais nomes da prova, aos 36 minutos, estavam atrás da parcial do recorde do mundo, fazendo com que muitos não acreditassem que seria possível ultrapassar o registo de Haile Gebreselassie.

Farah registou um ritmo de 67 segundos por volta (um segundo a menos que Gebrselassie) e um ritmo de 2m47s5 por km. A volta final do britânico foi de 63s9.

A prova contou ainda com mais três recordes, desta vez nacionais:

  • Emil Millan de Oliva (Suécia): 20,128 km
  • Mohamed Ali (Holanda): 20,055 km
  • Abdi Hakin Ulad (Dinamarca): 19,985 km

Depois do recorde do mundo da Hora, Mo Farah vai correr agora, daqui a 8 dias, a Meia-maratona de Antrim Coast, em Larne, na Irlanda do Norte, visando o registo mundial da distância. E, no dia 4 de outubro, será pace da Maratona de Londres. 

Mais cedo, a holandesa Sifan Hassan também repetiu o feito do britânico (leia aqui).