MARATONA SEVILHA 2020

O etíope Mekuant Ayenew venceu, este domingo, a classificação geral da Maratona de Sevilha, fixando, inclusivamente, um novo recorde dos 42,195 km na prova. Resultado que, diga-se, acontece num ano em que a organização decidiu alterar o percurso da prova…

Ayenew terminou a prova sevilhana com o tempo de 2h04m47, suplantando assim a anterior melhor marca de 2h06m35m, obtida, em 2019, pelo seu compatriota Ayana Tsedat.

A marca de Ayenew foi também a melhor do ano na distância.

LEIA TAMBÉM
Vai correr a Maratona de Sevilha 2020? Dizemos-lhe o que precisa saber!

Quanto ao triunfo na prova deste domingo, começou a desenhar-se ao quilómetro 35 da Maratona de Sevilha, quando Mekuant Ayenew deixou para trás o queniano Barnabas Kiptum, o qual acabou no segundo posto, com o tempo de 2h05m05.

Quanto ao terceiro posto e último lugar do pódio, ficou na posse de outro etíope, Regasa Bejiga, o qual terminou com o tempo de 2h06m24.

Marca que, saliente-se, continua a ser mais baixa do que anterior recorde, o que vem confirmar que o novo traçado da Maratona de Sevilha é efetivamente mais favorável aos bons tempos que o anterior percurso.

A medalha de Mekuant Ayenew é um pouco melhor que esta.... mas só um pouco!
A medalha de Mekuant Ayenew é um pouco melhor que esta…. mas só um pouco!

Vitória ugandesa no feminino

Na competição feminina, vitória de Juliet Chekwel, do Uganda, com o tempo de 2h23m13s.

Marca que suplanta igualmente aquele que era até aqui o recorde dos 42,195 km femininos, 2h24m29, fixado em 2019 pela etíope Gutemi Shone.

LEIA TAMBÉM
Maratona de Sevilha convida proscritos de Tóquio a correrem em Espanha

Nos restantes lugares do pódio, duas etíopes, com o segundo lugar a pertencer a Gada Bontu, com o tempo de 2h23m39, ao passo que o terceiro, foi para Sifan Mekalu, com 2h23m49s.