O norte-americano Jim Walmsley falhou por 12 segundos o recorde do mundo dos 100 km, que ainda continua na posse do japonês Nao Kazami, alcançado em 2018.

O blog Japan Running News fez um comparativo entre a corrida de Jim Walmsley no denominado Projetct Carbon X 2 e de Nao Kazami.

Como refere o o órgão, «uma rápida olhada aos parciais mostra duas estratégias de corrida diferentes. Kazami a forçar na primeira parte e reduzindo na segunda metade; Walmsley a correr a primeira metade de forma mais conservadora e à procura do split negativo na segunda metade».

De acordo com os tempos dos dois corredores nos 50 km, poderíamos projetar um recorde mundial de 6h04m10 para o nipónico, enquanto o norte-americano registaria, teoricamente, 6h08m30.

O comparativo dos 100 km entre Jim Walmsley e Nao Kazami
O comparativo dos 100 km entre Jim Walmsley e Nao Kazami

Os melhores 10 km de Walmsley aconteceram nos 60 (a melhor média, com 36m22 por 10 km), 70 e 80 km, enquanto os de Kazami foram nos 30 (36m15), 40 e 50 km.

A queda de Jim Walmsley aconteceu nos últimos 20 km, quando registou as médias de 37m41 e 38m10. As piores médias por 10 km de Nao Kazami  aconteceram entre os 60 e 70 km (37m46) e os 90 e 100 km (37m55).

LEIA TAMBÉM
Jim Walmsley falha o recorde do mundo dos 100 km por 13 segundos

Pelas médias, podemos verificar que Walmsley ultrapassou o recorde de Kazami pela primeira vez aos 80 km, com uma vantagem de 35 segundos, mas, nos 10 km seguintes, a desvantagem caiu para três segundos. Para alcançar o registo mundial nos 100 km, Walmsley teria de ter corrido os últimos 10 km em 37m57, o que acabou por não conseguir.