Estádio La Cartuja Espanha

Se dúvidas existissem, eis mais um exemplo da supremacia que o futebol possui nos países do sul da Europa. Em Espanha, a decisão da Real Federação de Futebol de entregar a final da Taça do Rei ao estádio de La Cartuja, em Sevilha, vai resultar na destruição da pista de tartan onde, entre outros feitos, a lenda Michael Johnson bateu o recorde do mundo dos 400 metros.

A final da Taça do Rei de Espanha em futebol vai mudar-se até os próximos quatro anos de palco, concretamente para o estádio de La Cartuja, em Sevilha. A final deste ano está agendada para o dia 18 de abril, sem Real Madrid e Barcelona, ambos eliminados ontem, quinta-feira.

LEIA TAMBÉM
Os impressionantes números da Maratona de Sevilha

Fruto desta decisão, o recinto sevilhano vai sofrer obras de remodelação no valor de 15 milhões de euros, as quais passam por retirar definitivamente a pista de atletismo, de forma a que os espectadores possam estar mais perto do terreno de jogo durante a final.

Uma pista histórica

A notícia, avançada pelo programa da Cadena COPE EL Partidazo, torna-se ainda mais surpreendentemente ao relembrar que foi nesta pista de tartan que, por exemplo, o espanhol Abel Antón conquistou o ouro nos Campeonatos do Mundo de Atletismo de 1999, que tiveram lugar em Sevilha.

Ou ainda que foi também ali que um dos maiores velocistas de todos os tempos, o norte-americano Michael Johnson, bateu o recorde do mundo dos 400 metros ao fazer a distância em apenas 43s19!

Foi na pista de tartan de La Cartuja que Michael Jordan se sagrou o melhor do mundo nos 400 metros
Foi na pista de tartan de La Cartuja que Michael Jordan se sagrou o melhor do mundo nos 400 metros

Recorde-se que a pista do Estádio de Sevilha está em péssimo estado, obrigando inclusive a trasferência da partida da Maratona de Sevilha do interior do estádio para o centro da cidade andaluza.

Com a final da taça do Rei, a sentença de morte da pista foi definitivamente tomada…

LEIA TAMBÉM