correr

É uma das perguntas que mais frequentemente irrompe na mente de qualquer corredor: correr todos os dias faz bem ou faz mal?

Comecemos, desde já, para desmistificar a primeira ideia pré-feita: ao contrário do que muitos corredores possam pensar, não existe uma resposta definitiva e taxativa para a pergunta se faz bem ou mal correr todos os dias.

Na realidade, esta é uma pergunta cuja resposta deriva, desde logo, do tipo de corredor que o leitor seja, assim como da forma como o faça.

Atividade física que invariavelmente resulta em desgaste físico, o qual pode ir de leve a muito profundo, o ato de correr todos os dias exige que o atleta esteja convenientemente preparado para tal.

LEIA TAMBÉM
Conheça os treinos do recordista do mundo Tommy Hugues

Isto leva a que, por exemplo, corredores principiantes tenham maior possibilidade de lesionar-se, ao exigir do organismo força para correr todos os dias, o mesmo acontecendo com atletas que puxam até ao limite pelo físico todos os dias sem exceção.

Finalmente, também os corredores que estão a regressar de uma lesão deverão evitar começar logo a correr numa base diária.

Mas a quem poderá fazer bem correr todos os dias? Simples! Desde logo, os corredores já bastante rodados, com experiência e capacidade para definir os seus próprios planos de treino. Mas também com traquejo suficiente para perceber a importância da recuperação e dos estímulos, com vista a uma melhoria mais rápida da forma física e do rendimento.

Os benefícios de correr todos os dias

Esclarecidos estes primeiros pontos, importa agora recordar aqueles que serão os quatro principais benefícios de correr todos os dias. A saber:

  • Aumento da distância
    No caso dos atletas que correm todos os dias, a soma dos quilómetros que fazem diariamente nos treinos acaba sendo a base a partir da qual constroem o desempenho nas prova. Dito de outra forma: quem corre distâncias curtas quando treina, o mais certo é chegar sempre cansado à linha de meta. Portanto, se corre todos os dias, tente ir aumentando gradualmente os quilómetros que faz… mas sem exageros!
  • Melhora a capacidade aeróbica
    A capacidade aeróbica, também conhecida como VO2max, consumo máximo de oxigénio ou capacidade aeróbica máxima, é a capacidade que o nosso organismo tem de transportar e utilizar o oxigénio para produzir energia durante um determinado período de tempo. Este é um conceito particularmente importante, já que influencia, em grande parte, não só a rapidez a que conseguimos correr, como também o número de quilómetros que conseguimos cumprir antes de ficarmos completamente esgotados.
    Explicado de outra forma: quando corremos, os nossos músculos necessitam do oxigénio que inspiramos para poderem funcionar. Quanto maior for a intensidade da corrida, mais oxigénio é necessário. Contudo, e caso continuemos a correr sempre à mesma intensidade, surgirá uma altura em que o volume de oxigénio absorvido já não poderá aumentar mais, uma vez que chegámos à nossa capacidade aeróbica, ou seja, ao valor máximo de oxigénio que o nosso organismo consegue consumir.
    Assim, sempre que aumentamos o número de quilómetros que corremos, também melhoramos a nossa capacidade aeróbica.
  • Torna-nos mais eficazes
    Que não haja dúvidas: a melhor maneira de nos tornarmos corredores é… correndo! Quanto mais corremos, mais eficiente e eficaz o nosso organismo se torna, assim como os movimentos se tornarão cada vez mais fluídos, a respiração mais ritmada e o movimento dos braços mais sincronizado.
  • Ajuda-nos a controlar melhor a ansiedade
    Especialmente entre os corredores que já atingiram um certo nível de experiência e forma física, estar um dia sem correr pode resultar em maiores doses de ansiedade. Assim, correr todos os dias ajuda a manter controlados esses mesmos níveis.