A World Athletic revelou que Carlos Lopes ofereceu à World Athletic Heritage Collection o equipamento dos Jogos Olímpicos de 1976 quando conquistou a medalha de parata nos 10.000 metros.

«Este ano regista-se os 35 anos do meu recorde mundial na Maratona e a minha terceira vitória mundial no Cross. Parece o momento adequado para contribuir com o World Athletic Heritage Collection», afirmou Carlos Lopes ao site da entidade que rege o Atletismo mundial.

«Sinto orgulho pelo facto do meu equipamento olímpico se juntar a uma coleção que já conta com ofertas de atletas como Nurmi, Zatopek, Viren, Gebrselassie, Tergat e Kipchoge. Espero que esta minha oferta ajude a inspirar e entusiasmar os adeptos de todo o Mundo relativamente às corridas de longa distância.»

Recode-se que, em 1976, Carlos Lopes liderou grande parte da corrida, sendo ultrapassado um pouco antes da última volta dos 10.000 metros pelo finlandês Lasse Viren, que ganhou a corrida com o tempo de 27m40s38, enquanto o poretuguês terminou a prova com o resgisto de 27m45s17, conquistando a sua primeira medalha olímpica.

LEIA TAMBÉM
Carlos Lopes duvida se o boom das corridas é benéfica para o Atletismo

A segunda ganhou em 1984, quando venceu a Maratona de Los Angeles e, no dia seguinte, obteve o recorde do mundo na Maratona (foi o primeiro homem a correr a distância em menos de 2h08, concretamente 2h07m12).

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Corredores Anónimos (@corredoresanonimos.pt)

De referir que a World Athletic Heritage Collection ganhou ainda outro objeto, mais especificamente as sapatilhas da britânica Paula Radcliff quando venceu o Mundial de Cross em 2001 em Ostend, na Bélgica.

Além do equipamento de Carlos Lopes, a World Athletic Heritage Collection ganhou as sapatilhas de Paula Radcliff
Além do equipamento de Carlos Lopes, a World Athletic Heritage Collection ganhou as sapatilhas de Paula Radcliff