Especialmente quando nos estamos a preparar para um desafio importante, é recomendável que saibamos calcular o tempo que se necessita para concluir uma determinada corrida. Fornecemos-lhe algumas fórmulas que o podem ajudar.

Calcular o tempo que levamos a completar uma corrida ajuda a fazer uma planificação eficaz, a dosear e gerir o esforço, não só relativamente ao estado de forma em que nos encontramos, mas também às hipóteses que realmente consideramos ter.

A partir do momento em que um atleta decide enfrentar um desafio importante com o propósito de completá-lo, se não o tiver preparado e planeado convenientemente com base em cálculos corretos, o mais certo é que sinta que fracassou e acabe sentindo-se frustrado. Algo que pode acontecer também com os atletas que fixam objetivos demasiados ambiciosos e pouco realistas.

Assim, calcular bem o tempo com base numa previsão correta e feita antecipadamente não só ajuda a alcançar o objetivo, como a manter a motivação, razão pela qual o processo deverá ser o seguinte: cálculo e planeamento, dosagem de esforço, cumprimento dos objetivos e manutenção da motivação.

LEIA TAMBÉM
Seis em 10 atletas melhoraram os seus tempos no Mundial de Meia-maratona

Com estes princípios em mente, revelamos-lhe duas fórmulas com as quais poderá calcular não só seu tempo numa determinada distância, como também o tempo por quilómetro:

  • FÓRMULA 1
    Imaginemos que está a preparar-se para fazer uma corrida de 10 quilómetros. Aconselha-se a fazer um teste inicial de apenas cinco quilómetros, devendo depois multiplicar o resultado por 2 – trata-se de uma prova de 10 km – e adicionar mais 1 minuto por conta do cansaço que se vai acumulando. Assim, e imaginando que levaria 24 minutos a concluir o teste, então a fórmula seria: 24 x 2 + 1 = 49 minutos.
    A terminar, apenas duas notas: no caso do tempo acumulado em virtude do cansaço, a referência que aqui damos é 1 minuto, mas também pode ser mais, sendo algo que terá de ser o leitor a avaliar.
    Sempre que se trate de provas mais exigentes, como por exemplo, uma Meia-maratona, o conveniente será adicionar não 1, mas pelo menos 6 minutos até um máximo de 10
  • FÓRMULA 2
    Outra opção é contemplando valores fixos que em seguida são multiplicados pelo tempo que leva a completar uma corrida de teste, que irão variar em função dos quilómetros de que estamos a falar. Dito de outra forma: se a corrida for de 10 km ou menos, o tempo obtido na corrida teste de 5 km deve ser multiplicado por 2,07. Já se a corrida for de mais de 10 km, o valor fixo pelo qual deve multiplicar o tempo obtido no teste é 2,2.
    Continuando o exemplo anterior: multiplicamos 2,07 por 24, o tempo em minutos que o corredor leva para fazer uma corrida de 5 km. O resultado obtido, 49 minutos, é o tempo que levaria para fazer uma corrida de 10 km.

Como encontrar uma referência?

Uma forma de conseguir um valor de referência é, por exemplo, realizar um treino já perto da data da corrida de teste – uma semana antes, por exemplo -, já que, dessa forma, atenua fatores determinantes como a condição física, que podem influenciar, de forma diferente e consoante a altura em que o treino e a corrida de teste são feitos, no valor aplicado. Mesmo assim, existirão sempre outras condicionantes difíceis de prever…

Já se o corredor souber que é algo irregular e, como tal, não pretender confiar nos dados recolhidos num só treino realizado sob condições específicas, há sempre a hipótese de considerar a média resultante das várias sessões, a qual poderá obter recorrendo a aplicativos móveis, capazes de fornecer estatísticas muito precisas. Ou ainda a algumas ferramentas existentes na Internet, como é o caso da CalcuWorld.

No caso desta calculadora, existem três valores básicos que servem para acompanhar qualquer corrida: distância, velocidade e duração. Ao fornecer dois, o leitor obtém o terceiro.

Assim, no “Tempo” deve inserir o tempo total, expresso em horas, minutos e segundos, ao passo que, em “Distância”, a ideia é inserir a distância total percorrida. Finalmente, o “Pace” mede, em horas, minutos e segundos, o tempo que leva a completar um quilómetro.

No entanto, também é preciso salientar que não deverá tornar-se demasiado obcecado com o tempo, pois todos os corredores necessitam de um treino específico e demorado de forma a conseguirem melhorar os seus resultados. Os quais, diga-se, só se alcançam com muito trabalho e dedicação.