Campeão da Europa dos 200 metros em 2016, o espanhol nascido na Austrália Bruno Hortelano surge como o atleta europeu mais rápido de todos tempos e com o melhor ranking, considerando a soma dos pontos em função das marcas alcançadas nos 100, 200 e 400 metros.

A liderança de Bruno Hortelano é suportada naquela que é a tabela oficial da World Athletics, a qual também atribui a liderança mundial à estrela jamaicana Usain Bolt, recordista mundial dos 100 e 200 metros com as marcas de 9s58 e 19s19, respetivamente, mas com uma marca modesta nos 400 metros, com o tempo de 45s28.

Graças a estes tempos, Usain Bolt conseguiu 1.356 pontos nos 100 metros, 1.352 pontos nos 200 metros e 1.160 metros nos 400 metros. Total de pontos: 3.868 pontos.

LEIA TAMBÉM
Mundial de Doha: Shelly-Ann Fraser-Pryce é a rainha da velocidade

Quanto a Hortelano, tem o facto de ter conseguido pontuar mais do que o jamaicano nos 400 metros, graças aos 44s60 que são o recorde de Espanha e que lhe valeram 1.201 pontos. A estes, o espanhol juntou ainda 1.186 pontos conseguidos nos 100 metros, com o tempo de 10s06, mais 1.214 pontos resultantes dos 20s04 conseguidos nos 200 metros – duas marcas que, aliás, também são recorde de Espanha nestas distâncias.

Graças a estes resultados, Bruno Hortelano somou um total de 3.601 pontos, soma que ainda nenhum outro atleta europeu conseguiu suplantar. Aliás, mesmo a nível mundial, apenas três velocistas o conseguiram!

Assim, e ainda de acordo com a tabela oficial da World Athletics, o Top 10 mundial dos melhores velocistas é composto por Usain Bolt (Jamaica, com 3.868 pontos), Michael Johnson (EUA, 3.815 pts.), Wayde Van Niekerk (África do Sul, 3.793 pts.), Tyson Gay (EUA, 3.790 pts.), Xavier Carter (EUA., 3.698 pts.), Michael Norman (EUA, 3.680 pts.), Michael Marsh (EUA, 3.672 pts.), Isaak Makwala (Botsuana, 3.664 pts.), Femi Ogunode (Catar, 3.636 pts.) e Obadele Thompson (Barbados, 3.636 pts.). Sendo que, destes, apenas Van Niekerk conseguiu baixar dos 10, 20 e 44 segundos, respetivamente, nas três provas.

Falando apenas de europeus e depois de Hortelano, no 14.º posto do ranking mundial, é preciso descer até ao 21.º posto para encontrar o segundo melhor velocista, o britânico John Regis, com 3.543 pontos, graças aos tempos de 10s15 nos 100 metros, 19s87 nos 200 metros, e 45s48 nos 400 metros. Lá mais para baixo surgem o soviético Vladimir Krylov, o polaco Karol Zalewski e o checo Pawel Maslak.