Azores Islands SwimRun

Depois do EPIC Trail Run Azores e do Azores Islands Triathlon, o Clube Açoriano de Todo o Terreno e Turismo (CATTT) decidiu aventurar-se numa nova modalidade, ainda relativamente recente em Portugal: o SwimRun. Foi assim que nasceu o Azores Islands SwimRun, prova que, defende a organização em entrevista exclusiva ao CORREDORES ANÓNIMOS, resulta da união de várias vontades, impulsionadas pelas «condições marítimas e fantásticos trilhos pedestres» do arquipélago.

Embora em edição de estreia, o Azores Islands SwimRun foi já escolhido como prova de abertura de um Campeonato Nacional de SwimRun (constituído por seis provas – Açores, Zêzere, Monsaraz, Tâmega, Madeira e Arrábida -, marcando assim o arranque desta competição, já no próximo dia 8 de março).

LEIA TAMBÉM
Azores Trail Run recebe a final da Golden Trail National Series

Como foi que surgiu a ideia de avançar com a realização de uma prova como esta, o Azores Islands SwimRun?
O CATTT é também responsável pelo EPIC Trail Run Azores e pelo Azores Islands Triathlon, na ilha de São Miguel, tendo, por isso, já alguma experiência no Trail Run e no triatlo. O Swimrun é uma nova modalidade que está em crescimento no país e já estava no nosso radar. Com a vontade da Associação de Swimrun Portugal (ASRP) de trazer a modalidade para a ilha, foi só juntar a fome à vontade de comer, o que facilitou muito o arranque da iniciativa. 

Tratando-se da primeira edição, como foi conceber e desenhar uma prova como esta? Quais foram as principais dificuldades?
Não foi um trabalho que saiu à primeira… A ilha de São Miguel tem fantásticas condições de prática da modalidade pelas condições marítimas e os fantásticos trilhos pedestres. Portanto, há muito por onde escolher. Estando plantada no meio do Oceano Atlântico, a componente aquática da prova levantou algumas dúvidas que foram sendo resolvidas, apesar do grande desafio que será controlar os atletas ao longo dos vários percursos de natação. Da parte da ASRP tivemos sempre uma relação estreita, nomeadamente com o diretor técnico, o Bruno Safara, que nos foi guiando pelas várias opções do percurso que fomos colocando. 

O Azores Islands SwinRun 2020 contará com duas distâncias,
sendo este o trajeto da prova de sprint, com 11 km
O Azores Islands SwinRun 2020 contará com duas distâncias,
sendo este o trajeto da prova de sprint, com 11 km


Em termos de apoios, foi fácil conseguir as bases, financeiras mas não só, para avançar com um desafio como este?
Com vontade muitos problemas se conseguem resolver e foi o que aconteceu. O Governo Regional dos Açores gostou do projeto por ser uma atividade ligada com a natureza e também decorrer em época baixa. Depois, tendo o CATTT trabalhado noutros projetos com a Câmara Municipal de Vila Franca do Campo, foi uma questão de acertar responsabilidades e, junto com algumas forças vivas do concelho, acertar as questões logísticas, organizativas e de segurança da prova. A Polícia de Segurança Pública, os Bombeiros Voluntários, a Capitania, o Clube Naval, os Escuteiros Marítimos e o Hotel Pestana serão as entidades parceiras no evento. 

[CONTINUA]