Os etíopes Amedework Walelegn e Yalemzerf Yehualaw foram os grandes vencedores da Meia-maratona de Nova Deli, ambos com recordes da prova. A segunda alcançou ainda o segundo melhor registo mundial de smepre.

Num prova feminina com grandes nomes, Yehualaw dominou a Meia-maratona com algum facilitismo, assumindo a liderança próxima da metade da prova. Sozinha, acabou por correr a distância em 1h04m46, novo recorde da corrida (o anterior era de Tsehay Gemechu, 1h06m00, alcançado ano passado, que também esteve na prova) e o segundo melhor tempo de sempre ( recorde mundial está na posse da também etíope Ababel Yeshaneh, com 64m31, alcançado na Meia dos Emirados Árabes Unidos, em 2020. A prova, no próximo ano, terá novamente um grande cartaz, como pode ler aqui).

Atrás de Yehualaw na Meia-maratona ficaram Ruth Chepngetich, campeã mundial da Maratona, com mais 20 segundos, e Ababel Yeshaneh, recordista mundial da Meia-maratona, com 1h05m21. Nota ainda para a desistência da recordista mundial da Maratona e vencedora da Maratona de Londres deste ano, a queniana Brigid Kosgei.

No masculino, o vencedor da Meia-maratona de Nova Deli foi Amedework Walelegn, com 58m53. Bronze no recente Mundial de Meia-maratona, o etíope foi mais forte que o compatriota Andamlak Belihu, vencedor das duas últimas edições da prova.

A diferença entre o primeiro e o segundo foi de apenas um segundo, com a registar o tempo de 58m53. Na terceira posição ficou o ugandês Stephen Kissa, com… dois segundos a mais. O anterior recorde da corrida era de Guye Adola, também da Etiópia, com 59m06 (2014).