Usain Bolt terminou a sua carreira individual nos 100 metros com um terceiro lugar no Mundial de Londres. O jamaicano confessou que não fez uma boa partida…

Mesmo derrotado (leia aqui), Bolt recebeu uma justa homenagem do público do Estádio Olímpico, uma homenagem que acabou por esconder a sua frustração por não ter alcançado o triunfo que tanto ansiava.

Nas entrevistas rápidas, o jamaicano admitiu que, mais uma vez, a sua partida esteve aquém do esperado para um momento decisivo como o Mundial.

«Não fiz uma boa partida», afirmou o jamaicano à Eurosport. «O Coleman saiu forte. Tentei recuperar, mas não consegui. Acontece… Sei que dei o meu melhor.»

Bolt repetiu ainda o discurso que fez há dias, salientando a força de Gatlin.

«Sabia que ele estava bem, que estava forte. Ele foi um justo vencedor 

Gatlin sempre acreditou na vitória

 Já o novo campeão do Mundo, que finalmente derrotou o seu rival de sempre, não escondeu a sua alegria, apesar de confessar que não estava na pista ideal, concretamente a 8.

«Mas estive sempre em recuperação e acreditei sempre na vitória. Era algo que eu desejava há muito tempo mas nunca tinha conseguido. Agora derrotei Bolt!»

Questionado pela Eurosport sobre o que Bolt lhe disse no final, Gatlin confessou:

«É tudo surreal. Bolt conseguiu tanto no nosso desporto que inspirou outros como Coleman a competir.Ele disse-me: “Parabéns, mereces!”. Bolt sabe que eu trabalhei duro para alcançar esta vitória