Depois do recorde europeu nos 2000 metros de Jakob Ingebrigtsen, o também norueguês Sondre Moen registou um novo registo na Europa nos 25000 metros. Definitoivamente, a Noruega parece ser hoje um dos principais países em forma do mundo.

Foram, no total, cerca de 62 voltas e meia a uma pista de 400 metros. No entanto, 62 voltas e meia que tiveram o fim desejado, já que Sondre Moen conseguiu superar o recorde que estava na posse de Stephane Franke desde 1999, concretamente de 1h13m57.

No entanto, agora, o novo registo europeu nos 25000 metros está na posse de Sondre Moen, que correu a distância em 1h12m46, ou seja, 2m55 min/km.

Apesar da alegria do norueguês, a felicidade não foi plena por ter falhado o recorde europeu da hora, já que o holandês Jos Hermens, em 1976, correu 20.944 metros, enquanto Moen ficou pelos 20.703 metros.

De referir que Moen, durante o confinamento no seu país, esteve no Quénia, onde pretende regressar no ano que vem, já que acredita que a altitude ajuda a progredir. «Os treinos são mais efetivos do que ao nível do mar», defendeu à imprensa norueguesa.

Como comparação, refira-se que Eliud Kipchoge, quando registou o recorde do mundo da Maratona, correu os 25000 metros em 1h12m24, ou seja, 22 segundos más rápido do que Moen. Mas Moen não contou com lebres durante todo o percurso, ao contrário do queniano até os 25 km em Berlim, há dois anos.

O recorde mundial da distância está na posse do queniano Moses Mosop, que correu, há nove anos, os 25000 metros em 1h12m25.