Kilian Jornet abandonou o desafio Phantasm24, no qual pretendia correr 24 Horas numa pista de Atletismo para superar o recorde do grego Yiannis Kouros.

O objetivo de Kilian Jornet era superar o recorde do grego Yiannis Kouros, que, em 1997, correu 303,506 km em 24 horas numa pista de Atletismo.

Kilian Jornet correu cerca de 10 horas (e mais uma parado), acumulando 134,800 quilómetros. Na ocasião, o espanhol foi observado por um fisioterapeuta, que recomendou que o catalão abandonasse o desafio.

Quando terminou (nas 10 horas), Kilian Jornet estava ao alcance do recorde de Kouros na pista de Måndalen, na Noruega, mas a verdade é que ainda faltavam 14 horas…

O desafio Phantasm24 começou às 10h00 desta sexta-feira em Portugal (7h00 no Brasil), com Kilian Jornet a correr juntamente com os noruegueses Sebastian Conrad Håkansson , Didrik Hermansen, Jo Inge Norum, Simen Holvik e Harald Bjerke, pois só assim seria possível validar oficialmente a corrida. Na ocasião, os termómetros marcavam 0 graus Celsius…

Na primeira hora, Kilian Jornet correu 13,7 quilómetros (14 km correu o grego). Na segunda, ambos correram a mesma distância, 28 quilómetros. A primeira Maratona registou 3h03m19 (2h59m59 em 1997).

LEIA TAMBÉM
Kilian Jornet confessa a sua admiração pelos ultrarunners e desconhece os grandes nomes do Atletismo

Na quarta hora, e como previsto, mudou de sentido e correu 55,8 km (55 km em 1997). Na quinta hora, 68,8 quilómetros. No entanto, Kilian estava atrás de Håkansson, que, com 209 voltas, somava 83,6 quilómetros. O espanhol começou a mostrar nesse momento problemas, principalmente na nutrição.

Håkansson deu mais uma volta ao espanhol (cinco no total) antes dos 100 quilómetros (7h13m08), com Kilian a registar 7h23m06 nos 100 km (ritmo de 4m36/km). Em 1997, Kouros apresentou 7h15m00.

Na oitava hora, com nova alteração de sentido, Jornet correu 108 km. Na nona, 120 km, mas o ritmo estava a cair drasticamente, apresentando 5m00/km.

Foi quando começou a sentir tonturas. Na décima hora, alcançou 131,200 quilómetros e, na 337.ª volta, parou, após 134,800 km (4m35/km, 337 voltas).

Deitado na pista, foi atendido durante cerca de 40 minutos por um fisioterapeuta, com problemas no joelho. Colocou-se de pé mas as dores continuaram e Kilian Jornet decidiu abandonar o seu desafio quando já passavam 11 horas de prova.

De referir que os restantes corredores continuam a correr