Como era de esperar, Alysia Montano, grávida de quatro meses, terminou a sua eliminatória dos 800 metros do Campeonato dos Estados Unidos na última posição. Recorde-se que, em 2014, a atleta fez o mesmo, mas grávida de oito meses…

 

Montano, grávida de quatro meses (leia aqui), correu a distância em 2m21s40, um resultado longe do seu melhor tempo pessoal, de 1m57s34, quinta melhor marca norte-americana de sempre nos 800 metros. No entanto, o tempo final era o menos importante para a atleta, que revelou ter como inspiração para este ano a atriz Gal Gadot, que fez o papel de Mulher-Maravilha no cinema grávida de cinco meses.

«O filme é impressionante. Quando disseram que Gadot tinha atuado metade do filme grávida de cinco meses, decidi inscrever novamente nos Trials.»

Recorde-se que Montano correu grávida de oito meses em 2014, causando uma enorme surpresa na altura. Na ocasião, alcançou o tempo de 2m32s13. Evidentemente que a atleta de Queens não participa nas eliminatórias dos Estados Unidos com o objetivo de alcançar a qualificação quando está grávida (não podemos ignorar que Montano tem sete títulos nacionais, sendo por isso uma das grandes atletas dos Estados Unidos), mas essencialmente por dois motivos: a paixão que tem pelo Atletismo e o papel da mulher na sociedade.

«Muitas pessoas já falaram que eu, por ter corrido os Trials de 2014, sou uma inspiração para elas. Penso que sou uma referência para as mulheres, para as mulheres negras e para as mulheres grávidas. A gravidez não é impeditiva de nada.»

Em relação a sua prova, a norte-americana salientou o forte calor, que rondou os 40 graus.

«Antes da corrida bebi muita água. Há mulheres grávidas em outras partes do Mundo onde faz muito mais calor e não têm água. Temos tantas possibilidades aqui nos Estado Unidos… Na verdade, duas voltas com este calor não é nada.»