A surpresa da noite nas pistas do Estádio Olímpico de Londres foi protagonizada pelo francês Pierre-Ambroise Bosse, novo campeão mundial nos 800 metros. Já o queniano Conseslus Kipruto confirmou o favoritismo nos 3000 metros obstáculos.

Bosse foi um improvável campeão, mas correu como um grande campeão. Sem ser um dos principais favoritos, embora não totalmente descartado das medalhas, o gaulês impressionou devido a sua incrível performance, correndo os últimos 200 metros com uma enorme vantagem, que soube gerir do melhor modo até o final.

A verdade é que os seus adversários mais diretos não esperavam que Bosse, que somava apenas uma medalha de bronze nos Europeus de 2012 e o quarto lugar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, aguentasse o ritmo que impôs na corrida, mas tal aconteceu e todos acabaram por se contentar com as posições secundárias. Atrás do 1m44s67 do gaulês ficaram Adam Kszczot, da Polónia, com um grande sprint final (1m44s95), e o queniano Kipyegon Bett (1m45s21).

De referir que o grande nome da distância, o também queniano David Rudisha, não esteve presente na prova devido a lesão.

Kipruto junta o Mundial ao título olímpico

Conseslus Kipruto, campeão olímpico dos 3000 metros obstáculos, alcançou em Londres o seu primeiro título mundial. Após duas pratas, finalmente o queniano foi superior aos seus adversários, com o tempo de 8m14s12. No entanto, o novo campeão do Mundo levantou os braços 50 metros antes de cruzar a meta e quase foi surpreendido pelo marroquino Soufiane Elbakkali, quarto no Rio de Janeiro, que registou 8m14s49. Na terceira posição ficou o norte-americano Evan Jager, com 8m15s53, que ainda liderou por largos metros a prova, mas acabou por não aguentar a reação final de Kipruto, de apenas 22 anos.

Em termos de corrida, o dia de hoje também ficou marcado pelo triunfo do sul-africano Wayne van Niekert, que dominou com grande facilidade os 400 metros (leia aqui).