Dylan Van der Hock

Porque a determinação pode ser tudo, Dylan Van der Hock, jovem atleta argentino Sub-18, sujeitou-se, inclusivamente, a vender frutos secos junto à pista para assim poder participar no Campeonato Argentino de Atletismo. E a verdade é que a viagem não foi em vão…

Hoje em dia considerado um dos atletas mais promissores da Argentina, especialmente depois do resultado conseguido no Campeonato Nacional Sub-18 de Atletismo do seu país, a verdade é que Dylan Van der Hock só conseguiu alcançar o patamar em que se encontra com muita determinação e paixão pela corrida.

Apesar de apoiado pela asssociação de Atletismo da província de Entre Ríos, o montante que Dylan recebe do organismo e que é estabelecido em função dos resultados desportivos era insuficiente para que o jovem pudesse marcar presença no Campeonato Argentino de Sub-18, que este ano tinha lugar na distante cidade de Cordóba.

Confiante nas suas capacidades, mas também agradecido pelo apoio da Federação de Atletismo da sua província, Dylan Van der Hock não teve problemas em arranjar, ele próprio, o dinheiro em falta, para poder participar no Campeonato Nacional de Atletismo da Argentina de Sub-18
Confiante nas suas capacidades, mas também agradecido pelo apoio da Federação de Atletismo da sua província, Dylan Van der Hock não teve problemas em arranjar, ele próprio, o dinheiro em falta, para poder participar no Campeonato Nacional de Atletismo da Argentina de Sub-18

Contudo, confiante nas suas capacidades e determinado a não faltar, o jovem decidiu arregaçar as mangas e, no mesmo local onde treinava, passou também a vender frutos secos para assim cobrir as despesas em falta.

A vontade de resolver pelos seus próprios meios

«Eu sabia que, com o dinheiro da federação, conseguia pagar a viagem e o alojamento. Como tinha algum dinheiro meu, decidi então investi-lo em frutos secos para vender e ganhar o resto do dinheiro que faltava», afirmou ao atleta em declarações ao site Más Aire.

LEIA TAMBÉM
Jovem “condenada” pela doença a não andar… já corre!

De resto, é o próprio Dylan Van der Hock a salientar que «não me senti minimamente constrangido por vender frutos secos no mesmo local onde tinha acabado de treinar».

«Eu não queria pedir mais dinheiro à federação ou até mesmo à Secretaria dos Desportos. Já recebo apoio, pelo qual sou, de resto, muito agradecido. aliás, sempre me senti ajudado e apoiado…”

Quanto à venda dos frutos secos, Dylan afirma que ganhou exatamente aquilo que precisava para poder comer enquanto esteve no Nacional, «nem mais um peso». Não deixando, por isso, de «agradecer a todos pelo apoio que me deram».

A materialização do sonho

Com o sonho do Atletismo dependente da bolsa anual que lhe é dada pela associação de Atletismo da sua província, cujo valor, por sua vez, é sempre fixado em função dos resultados desportivos, é agora caso para dizer que Dylan Van der Hock já merece o montante máximo.

Hoje em dia uma das maiores promessas do Atletismo argentino, Dylan Van der Hock estabeleceu já o seu próximo objectivo. E que extravasa as fronteiras da própria Argentina...
Hoje em dia uma das maiores promessas do Atletismo argentino, Dylan Van der Hock estabeleceu já o seu próximo objectivo. E que extravasa as fronteiras da própria Argentina…

A justificá-lo, as duas medalhas de ouro conquistadas por Dylan no Nacional de Sub-18, mercê das vitórias nas especialidades de 1.500 e 3.000 metros. Com o jovem atleta a averbar igualmente as melhores marcas do certame: 3m59s82 na primeira final, 8m36s47 na segunda.

Entretanto, Dylan tem já um novo objectivo: bater o recorde sul-americano dos 3.000 metros na sua categoria, ou seja, fazer uma marca abaixo dos 8m23.

Perante a determinação já demonstrada, alguém acredita que Dylan Van der Hock não vai ser capaz?…