Depois de ter alcançado o recorde do mundo (26m11s00) e o título mundial, Joshua Cheptegei procurava alcançar a tripla ao vencer a medalha de ouro dos 10000 metros dos Jogos Olímpicos de Tóquio. No entanto, o etíope Selemon Barega acabou por surpreender tudo e todos…

No primeiro dia do Atletismo em Tóquio, na única final do dia, Joshua Cheptegei foi surpreendido pelo etíope Selemon Barega, que venceu os 10000 metros de Tóquio. Apesar dos ataques aqui e ali de alguns atletas, a prova foi decidida nos últimos 400 metros, com cerca de oito atletas a lutarem pelas medalhas.

LEIA TAMBÉM
JO Tóquio: Lorene Bazolo falha qualificação para as meias-finais dos 100m

Foi precisamente nos 400 metros finais que a armada etíope atacou, deixando os atletas de Uganda para trás. Barega atacou nos últimos 300 metros num impressionante sprint e acabou por ganhar a medalha de ouro com o tempo de 27m43s22. O seu último quilómetro foi percorrido em 2m25, o último km mais rápido da história dos Jogos…

Nas posições seguintes ficaram os ugandeses Joshua Cheptegei (27m43s63) e Jacob Kiplimo (27m43s88).

Recorde-se que o etíope sucede a Mo Farah, vencedor da distância nos dois últimos Jogos e uma das pricnipais ausências deste ano.

Este foi a sexta medalha de ouro da Etiópia nos 10000 metros (soma 15 medalhas no total, 6 ouros, 3 pratas e 6 bronzes), apenas atrás da Finlândia, que tem sete ouros (tem ainda quatro pratas e quatro bronzes).

Nota para o quinto lugar do norte-americano Grant Fisher, mas também para o Quénia, que conquistou o seu último ouro no México 1968.