Maratonista veterana, Yuko Gordon acaba de conseguir a melhor marca de sempre da Grã-Bretanha na Maratona para atletas com 70 anos ou mais ao correr os 42,195 km de Dorney em 3h29m01. Com este tempo, a atleta também corre o risco de bater o recorde do mundo para o seu grupo etário.

Depois de ter participado, em 1984, naquela que foi a primeira maratona olímpica feminina, em Los Angeles, e de ter corrido, um ano antes, os primeiros Campeonatos do Mundo em Helsínquia, dois eventos que correu ainda com as cores da bandeira de Hong Kong, Yuko Gordon volta agora a fazer história, embora desta feita com bandeira da Grã-Bretanha.

O feito conseguido foi em Dorney, perto de Windsor, Inglaterra, quando a britânica correu a Maratona em 3h29m01, sinónimo de uma média de 4m57/km e que fez com que tenha retirado seis minutos (!) ao tempo feito por aquela que é, possivelmente, a mais forte maratonista Masters britânica, Angela Copson, cujo recorde de 3h35m11 havia sido estabelecido em 2017, em Londres.

LEIA TAMBÉM
Chinês supera o recorde asiático dos 5000m no escalão… 80 anos

Quanto a Yuko Gordon, soube aproveitar o bom tempo e pouco vento para, com uma corrida firme e sólida, chegar a meio da prova com o tempo de 1h43m07, diminuindo apenas um pouco na segunda metade, período em optou por um passo mais económico.

Também recorde mundial?

Além de ter estabelecido um novo recorde da Grã-Bretanha na Maratona Masters, Yuko Gordon corre o risco de ver o seu tempo ratificado como a melhor marca mundial na distância para atletas com mais de 70 anos.

A atual marca, que figura como recorde do mundo na World Masters Association, é de 3h35m29, fixada pela alemã Helga Miketta em Essen, em 2013.

No entanto, nada está garantido, tal como demonstra o sucedido com a norte-americana Jeannie Rice, que, em 2018, correu a distância em 3h27m50. E. no ano seguinte, correu em Berlim com o tempo de 3h28m46. No entanto, nenhuma destas marcas foi ratificada até ao momento.

2h38m32 como melhor marca na Maratona

Quanto a Yuko Gordon, que em Los Angeles 1984 terminou no 34.º posto com o tempo de 2h46m12 – em Dorney foi 35.ª, com 3h29m01 -, tem como melhores marcas 76m02 na Meia Maratona, tempo obtido em 1985, além de 2h38m32 na Maratona, fixado em 1987. Ambas as marcas estabelecidas em Hong-Kong.

Entretanto, e depois de uma fase de mais recolhimento, a atleta reapareceu em 2006, fazendo uma Meia-maratona em 1h40m55, embora as luzes da ribalta só tenham voltado a surgir em 2014, quando conseguiu correr os 10 km em 45 minutos e a Meia-maratona em 1h39m00.