O jornalista Cathal Dennehy revelou na sua conta do Twitter um dia do treino de Eliud Kipchoge e os seus pares em Kaptagat, no Quénia. 

O treino de Eliud Kipchoge, como era de esperar, não é para o comum dos mortais, com Cathal Dennehy a escrever que viveu uma «seesão de loucos» num cenáro «glorioso».

O treino matinal de Eliud Kipchoge, realizado poucos dias depois das férias pós Jogos Olímpicos, quando ganhou a medalha de ouro (leia aqui), revela a monstruosidade do que presenciou Cathal Dennehy:

  • 8 x 1.600m em 4m40 (recuperação de 2 minutos)
  • 8 x 400m em 63″-64″ (recuperação entre 30 e 50 segundos)

Ou seja, um bloco de 12,8 quilómetros em 2m55/km e um segundo bloco de 3,2 quilómetros entre 2m38 e 2m40/km. Antes, um aquecimento de cerca de 4 km.

LEIA TAMBÉM
As infernais 8 semanas de Bekele antes das 2h01m41 na Maratona de Berlim

Depois, troca de sapatilhas (com um novo modelo Nike AlphaFly?) e mais uma série de 16x400m, com Kipchoge a liderar apenas a primeira. Recorde-se que os treinos realizam-se a 2.000 metros de altitude, treinos que terminaram por volta das 10h00.

À tarde, por volta das 16 horas, o grupo realiza um trote de 10 km no piso de eleição dos corredores do Quénia.

«A medida que o Governo pavimenta cada vez mais as estradas, os corredores alteram os seus percursos com o intuito de assegurarem que correm o máximo possível no terreno argiloso da região, mais suave», salienta Cathal Dennehy, que, na sua conta do Twitter, mostrou ao mundo como foi um dia de treino de Eliud Kipchoge, o único homem a correr a Maratona em menos de 2h00, além de ser o detentor do recorde do mundo da distância.