A festa do desporto começa oficialmente no próximo dia 23 de julho e, para entender a grandiosidade dos Jogos Olímpicos, nada melhor do que o livro «A História dos Jogos Olímpicos – Atletas, Novos Recordes e Destaques dos Jogos», editado pela Texto.

De leitura simples e bastante visual, o livro da Texto tem o dom de mostrar como os Jogos Olímpicos tornaram-se, décadas após décadas, no evento desportivo mais importante do mundo.Ao longo de cerca de 100 páginas, encontramos nas suas páginas uma série de feitos e factos, cada um mais impressionantes que o outro.

Por exemplo, nos primeiros Jogos da Era Moderna, em Atenas 1900, as provas de natação foram realizadas no mar. «Os atletas foram levados de barco e deixados na água, tendo de nadar de volta à costa». Nessa primeira edição, um dos heróis foi Spiridon Louis, vencedor da Maratona. «Os gregos encheram-no de honrarias e presentes, mas ele só aceitou um cavalo e uma carroça do rei para o ajudar no seu trabalho – transportar água doce, duas vezes por dia, da sua aldeia para Atenas».

E sabia que foi nos Jogos seguintes, em St Louis 1904, foi quando começou a ser distribuídas medalhas para os primeiros, segundo e terceiros colocados? Foi nessa edição que ocorreu uma das mais curiosas edições da Maratona nos Jogos. Devido ao elevado calor, apenas 14 dos 32 atletas terminaram a prova, com o americano Fred Lorz a terminar a corrida na primeira posição. No entanto, verificou-se depois que Lorz apanhou «uma boleia de carro e só correra parte da distância». Evidentemente que o americano foi desqualificado e o compatriota Thomas Hicks declarado campeão olímpico.

O livro «A História dos Jogos Olímpicos – Atletas, Novos Recordes e Destaques dos Jogos» vale precisamente por estas pequenas histórias. São inúmeras, umas atrás das outras, cada uma melhor do que a outra. Factos grandiosos, histórias peculiares, momentos incríveis e surpreendentes.

No seu conjunto, esta panóplia de momentos construiu um evento que, hoje, é o maior evento desportivo do mundo, que começará agora em Tóquio, no próximo dia 23 de julho (dia 21 de julho começa o futebol feminino e, no dia seguinte, o futebol masculino, logo com um Brasil-Alemanha, finalistas da última edição, no Rio de Janeiro, quando os brasileiros conquistaram pela primeira vez uma medalha de ouro no seu desporto preferido), colocando mais uma vez milhões à frente das televisões com o intuito de acompanhar os novos Deuses do Olimpo e as histórias da competição, figuras e momentos que, daqui a quatro anos, estarão expostas numa nova edição deste «A História dos Jogos Olímpicos – Atletas, Novos Recordes e Destaques dos Jogos», editado pela Texto.