A velocista Sha’Carri Richardson falhou os Jogos Olímpico de Tóquio após dar positivo ao consumo de marijuana. Ao contrário do que muitos esperavam, a sua fama só aumentou depois do que aconteceu…

O duelo entre Sha’Carri Richardson e Shelly Ann Fraser-Pryce era um dos duelos mais aguardados de Tóquio 2020. No entanto, tal não aconteceu após a norte-americana ter acusado o consumo de marijuana (leia aqui).

O acontecimento poderia ter colocado a carreira de Sha’Carri Richardson em causa, mas a verdade é que foi precisamente o contrário, ainda mais depois da velocista reconhecer o seu erro e justificar o seu consumo devido à morte da sua mãe.

«Estava cega pela dor, sou humana

Uma posição que agradou inclusive o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que destacou que as normas eram as normas, mas que estava «orgulhoso» da reação da atleta, assumindo o seu erro. 

A verdade é que, depois do sucedido, a carreira de Sha’Carri Richardson ganhou mais um impulso. Apesar de já ser uma referência no seu país, a sua popularidade aumentou ainda mais nos Estados Unidos (e no mundo), sendo hoje a atleta em atividade mais popular do planeta, com mais de 2,2 milhões de fãs no Instagram, apenas atrás de Usain Bolt, que já não corre.

Esses números transformam a norte-americana numa referência geracional, o que faz com que os convites para ser protagonista em anúncios publicitários aumentem de forma exponencial. O mais recente é sobre os auriculares Beats by Dr. Dre, com uma canção inédita de Kanye West (transmitido durante o sexto jogo da final da NBA).

«Há coisas que te levam para cima e para baixo na vida, mas o importante é recordar que deves correr a tua própria corrida», podemos ouvir no anúncio, que tem como lema «Love your Truth» («Ama a tua verdade»).