Orlando Duarte analisou a Maratona do Porto ao pormenor, trabalho que já acontece há alguns anos (assim como faz com a Maratona de Lisboa). Por exemplo, este ano, houve 3835 finalistas, menos 17,6% que em 2018.

Orlando Duarte refere que a sua análise aos números da Maratona do Porto, «embora por números residuais, face a limpeza de alguns batoteiros, já não estão rigorosamente certos».

No entanto, na globalidade, estes números da Maratona do Porto não fogem muito do que aconteceu no passado domingo, num trabalho exemplar e que merece a atenção dos amantes do Mundo da Corrida, já que demonstra um panorama da Maratona no nosso país.


As curiosidades dos números da Maratona do Porto são os seguintes:

«3835 classificados (-818 / 17.6% que em 2018)

3233 homens

602 mulheres (-15.7% / 729 em 2018 – Recorde nacional: 1086, Lisboa 2019)

2222 portugueses classificados (2735 em 2018)

1934 homens

288 mulheres (- 13% / 324 em 2018)

Apesar do número bonito de 13%, as mulheres portuguesas ainda estão a 6,5% das estrangeiras. Mas estamos no bom caminho…

1613 estrangeiros (menos 307 que 2018/ 16% – muito longe dos 2947 de Lisboa 2017)

42% do pelotão era estrangeiro

1299 homens

314 mulheres / 19.5%

61 países representados / 62 em 2018, 53 em 2017, 46 em 2016 e 43 em 2015 (63 países em Lisboa 2017)

TOP 10 em representantes

………………….2019/2018/2017

França…………426 / 649 / 496

Espanha………305 / 350 / 307

Itália…………….130 / 125 / 60

Bélgica………….83 / 101 / 60

Alemanha……..109 / 98 / 79

Brasil…………….119 / 87 / 43

Grã-Bretanha…102 / 75 / 57

Polónia………….58 / 68 / 69

Holanda…………47 / 67 / 37

Suíça…………….17 / 33 / 24

É de salientar as participações femininas da França, com 106 maratonistas (24,9% dos 426 classificados), e da Bélgica (24 / 28.9% em 83)

Neste Top 10, a França, o país estrangeiro mais participativo, foi o que mais desceu. Quem voltou a subir foi o Brasil, que, em três anos, triplicou a sua participação!

A Itália e Alemanha subiram ligeiramente, mas a Grã-Bretanha, tal como o Brasil, tem vindo em crescendo e teve uma boa subida. Os restantes países baixaram a sua participação!

LEIA TAMBÉM
As 10 dicas de quem correu e terminou a Maratona do Porto

VETERANOS/AS

3187 veteranos/as (3926 em 2018 / 83,1% do pelotão, mais de 4/5 são veteranos…)

2710 homens (85% dos veteranos/as e 83.8% dos 3233 homens classificados na geral)

477 mulheres (15% dos veteranos/as e 79.2% das 602 mulheres classificadas)

Ou seja, há mais % (85) de homens veteranos do que % (79,2) de mulheres…

1875 veteranos/as portugueses (2319 em 2018) / 84.4% dos 2222 portugueses/as (2735 em 2018)

1643 homens / 87.6%

232 mulheres / 12.4%

1312 veteranos(as) estrangeiros (1607 em 2018) / 81.3% dos 1613 estrangeiros (1920 em 2018)

1067 homens / 81.3%

245 mulheres / 18.7%

O pelotão português revelou-se ser mais veterano que o pelotão estrangeiro e que há mais veteranas estrangeiras do que portuguesas…

Escalões com maior participação:

M40: 707 classificados (837 em 2018) / 18,4%, quase 1/5 do pelotão… e 26,1% dos veteranos

F40: 137 classificadas / 3,6% do pelotão e 28,7% das veteranas

Relativamente a 2018, houve menos participantes, menos qualidade e menos tempos abaixo de 2h30, 3h00, 3h30, 4h00 e 4h30…

10 atletas com < 2h30, menos 7 que em 2018

131 atletas > 2h30 <3 h00, menos 28 que em 2018

580 atletas > 3h00 < 3h30, menos 236 que em 2018

1085 atletas > 3h30 < 4h00, menos 499 que em 2018

1012 atletas > 4h00 < 4h30, menos 189 que em 2018

636 atletas >  4h30 < 5h00, mais 46 que em 2018

282 atletas > 5h00 < 5h30, mais 70 que em 2018

77 atletas > 5h30 < 6h00, mais 11 que em 2018

22 atletas > 6h00 < 6h30, mais 12 que em 2018

As três maiores parcelas resultaram em 71.3% dos classificados (1085+1012+636=2733 atletas) que chegaram entre > 3h30 e as < 5h00

Em 2018, as três maiores parcelas foram entre as > 3h00 e as < 4h30

Média dos primeiros:

100: 2:46:06 / 2:41:45 + 4’21’’ que 2018

200: 2:53:36 / 2:49:57 + 3’39’’ que 2018

500: 3:06:59 / 3:02:28 + 4’31’’ que 2018

1000: 3:19:17 / 3:13:12 + 6’05’’ que 2018

Pese embora o quadro em anexo demonstre que no conjunto daqueles itens houvesse melhoria em relação a 2018, estas médias do geral revelam que, para além da quantidade diminuir, a qualidade também diminuiu!

O tempo do vencedor deste ano ficou a escassos 3’’ do recorde da prova

O Top 10 ficou assim ordenado:

1º – 2:09:05 – 2018

2º – 2:09:08 – 2019

3º – 2:09:48 – 2018

4º – 2:09:51 – 2011

5º – 2:09:52 – 2006

6º – 2:09:56 – 2011

7º – 2:10:41 – 2018

8º – 2:10:56 – 2019

9º – 2:11:08 – 2008

10º – 2:11:34 – 2017

O tempo da vencedora deste ano, 2:33:38, é o 198º da geral e 13º feminino

Top 3 português masculino

1º – Rui Pedro Silva…2:13:11 – 2013

2º – Alberto Chaíça….2:13:18 – 2009

3º – Rui Pedro Silva…2:13:54 – 2014

Top 3 feminino

1ª – Catarina Ribeiro…2:30:10 – 2016

2ª – Filomena Costa….2:30:27 – 2016

3ª – Salomé Rocha…….2:31:01 – 2017

Após 16 edições, os números globais são os seguintes:

36.190 registos classificativos:

31.765 homens e 4.425 mulheres (12.2%)

25.019 portugueses: 22.622 homens e 2.397 mulheres / 9.6%,(quase metade da % das estrangeiras)

11.171 estrangeiros: 9.143 homens e 2.028 mulheres (18.2%)

Nestes 36.190 finalistas, há 21 TOTALISTAS, 19 homens e 2 mulheres. São os seguintes:

Adão Silva

Álvaro Machado

Alberto Soares

Álvaro Marques

Amândio Babo

Baltazar Sousa

Célia Silva Azenha

Cláudio Gaspar

Conceição Grare

Fernando Andrade

Fernando Santos

João Oliveira

João Silva

José Capela

José Carlos Pereira

Luís Sousa Pires

Manuel Luís Silva

Manuel Mota

Nuno Lima

Paulo Pinto

Rui Gomes

Ainda não foi desta que a Maratona do Porto ultrapassou a barreira dos 5.000 classificados, pelo contrário, até desceu relativamente a 2018. Mas vamos crer que, em 2020, seja o ano da ultrapassagem!

Ainda assim, deixo o meu aplauso para a excelente equipa superiormente comandada pelo grande obreiro Jorge Teixeira!»