O norte-americano CJ Albertson teve um mês de novembro assombroso, inclusive com dois recordes do mundo. Um bom mês para o objetivo que tem para dezembro, concretamente melhorar a sua marca pessoal na Maratona, de 2h11m49, alcançada nos Trials dos Estados Unidos, em fevereiro último.

Logo no primeiro dia do mês, CJ Albertson registou o recorde do mundo a correr 50 km numa passadeira/esteira. No total, 2h42m00, uma média de 3m13 por quilómetro. A anterior marca era de 2h46m56.

Um registo que acabou por fazer com que o norte-americano fosse motivado para alcançar um novo recorde mundial uma semana depois (leia aqui). Como um relógio suíço, correu 50.000 metros na pista de Buchanan High School, em Clovis, Calif, em 2h42m30 (125 voltas), apresentando uma média de 3m15 por quilómetro.

Novamente uma semana depois, resolveu subir novamente para a sua esteira/passadeira e correu 59 quilómetros, a sua maior distância a correr até hoje, a uma média de 3m41 por quilómetro.

E, a 22 de novembro, que tal correr uma Maratona? Ok! Resultado: 2h09m58 na Maratona, novamente na esteira/passadeira (3m05/km). Embora tenha corrido 43,806 km, registando 2h14m46.

O registo de CJ Alberston a 22 de novembro
O registo de CJ Alberston a 22 de novembro

De referir que o recorde da Maratona numa passadeira/esteira é 2h17m56, de Tyler Andrews, alcançado em junho passado, mas CJ Albertson só queria saber se conseguiria correr uma Maratona em 2h10 numa passadeira/esteira e portanto não “oficializou” a sua marca.

O norte-americano revelou ainda que correu com uma inclinação de 1.5% para simular a resistência do ar, já que «tinha lido por aí» que esse era o ideal para simular uma corrida de rua.

Apesar do seu tempo, CJ Albertson reafirmou que a sua marca na Maratona é 2h11m49, alcançada em fevereiro último nos Olympic Trials em Atlanta, quando terminou em sétimo e falhou a qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. E que agora o seu objetivo é alcançar um Sub-2h10 no denominado Marathon Project, a 20 de dezembro, no Arizona. No entanto, após ter corrido na esteira/passadeira a 2h10, o maratonista acredita que o seu objetivo está mais próximo, ainda mais com um mês realmente assombroso por parte do norte-americano.