Vulgarmente apontada como a Maratona feminina com a maior participação no mundo, a Nagoya Women’s Marathon realizou-se, este ano, com quase cinco mil atletas e nem um só caso de contágio de COVID-19. Resultado que, acrescente-se, nos faz acreditar no futuro e no regresso das provas populares…

Prova com o selo World Athletics Platinium, a Nagoya Women’s Marathon 2021 realizou-se no passado dia 14 março de 2021, embora só agora os seus organizadores tenham decidido divulgar os resultados da prova. Porquê? Porque só agora terminaram os cerca de 14 dias durante os quais poderiam surgir casos de contágio entre atletas.

Primeira prova com uma participação massiva de atletas no Japão desde que começou a pandemia de COVID-19, a Maratona feminina de Nagoya teve a participação de 4.704 mulheres, desde atletas de elite a corredoras amadoras, as quais puderam correr os 42,195 km pelas ruas da cidade sob restritas medidas de prevenção e segurança sanitária.

LEIA TAMBÉM
Jogos Olímpicos de Tóquio não terão público de fora do Japão, anuncia organização

Aliás, importa salientar que o evento não se limitou à corrida principal, mas contou ainda com uma prova mais curta, uma Meia-maratona, na qual participaram cerca de 4.000 corredoras. Tal como a Maratona, teve também um desfecho feliz em termos de casos de COVID-19.

No entanto, e para que tudo isto fosse uma realidade, ambas as provas foram sujeitas as rígidas e restritas medidas de segurança sanitária, não apenas no momento da partida, mas em vários pontos e momento do evento, com o controlo atento a ser feito por uma Comissão de Controlo da COVID-19 em colaboração com médicos, políticos locais, a Prefeitura de Aichi e a Associação Japonesa de Federações de Atletismo (JAAF), entidades que participaram, de resto, no Comité Organizador da Maratona, contribuindo para elaborar e implementar um plano de controlo do vírus com as seguintes medidas:

  • Inscrições limitadas
    Embora contando habitualmente com um lote de participantes a rondar as 26 mil corredoras, os organizadores da Nagoya Women’s Marathon 2021 decidiram restringir a participação a não mais que 5.000 atletas e apenas a corredores residentes no país. Às atletas estrangeiras foi proposta a participação, mas num evento virtual, até por causa das restrições impostas às viagens internacionais
  • Protocolos de segurança para todos
    Como medida de prevenção, a organização exigiu a todas as participantes que usassem sempre a máscara de proteção, à exceção do momento em que estivessem a correr, assim como para que desinfetassem frequentemente as mãos – ao chegar, ao terminar, antes e depois de irem à casa de banho, etc.
  • Temperatura corporal
    A organização da Nagoya Women’s Marathon 2021 exigiu que a temperatura corporal fosse medida a todas as atletas ao chegar, sendo que todas aquelas que registassem uma temperatura maior do que 37,5 graus centígrados não poderiam correr
  • Acompanhamento pós-prova
    Com o objetivo de fazer o acompanhamento pós-corrida, os organizadores pediram a todos os atletas que reportassem quaisquer problemas, sintomas ou teste positivo ao COVID-19 nos dias seguintes à prova
  • Partidas por blocos
    Exigência imposta para que as atletas tentassem salvaguardar sempre uma distância mínima de 1 m entre si, sendo que as próprias saídas foram feitas por blocos – a organização não revelou quantos foram… -, o mesmo acontecendo com a utilização dos vestuários, cuja entrada era feita a cada 15 minutos
  • Outras medidas
    A par das medidas aplicadas às atletas, foram ainda implementadas medidas de proteção e segurança a trabalhadores e voluntários, tanto no momento da entrega dos dorsais como durante a prova. A organização criou ainda um serviço de emergência para acompanhar quaisquer casos suspeitos. Ao mesmo tempo, foi recomendado a público e órgãos de comunicação social para que não acompanhassem presencialmente o evento.

O final feliz

Mercê de todas estas medidas, assim como da aplicação dos atletas, a organização da Nagoya Women’s Marathon 2021 pôde agora anunciar, cerca de 14 dias após o final da prova e através dos meios de comunicação japoneses, que o evento não registou qualquer caso de COVID-19 entre as participantes.

Anúncio que, acrescente-se, mais do que qualquer resultado desportivo, não deixa de ser um raio de esperança para todos aqueles que anseiam pelo regresso das provas populares