final

O britânico Mo Farah admitiu que ficou surpreso com o recorde europeu da Meia-maratona (59m32), alcançado este domingo em Lisboa. Surpresa também ficou Sara Moreira, com o seu recorde pessoal na distância.

 

FAÇA UM LIKE NA NOSSA PÁGINA PARA FICAR POR DENTRO DO MUNDO DA CORRIDA. SÓ ASSIM PODEREMOS CRESCER

 

«Não podia pedir mais. No início estava um pouco fatigado porque não podia impor um ritmo muito elevado e decidi fazer a minha própria corrida. Depois, nos últimos cinco quilómetros, e apesar do cansaço, tive de acreditar em mim próprio porque já não faltava muito para o final. Queria destacar o trabalho das lebres, que se portaram muito bem. Fui ultrapassando adversários pouco a pouco e, no último quilómetro, disse para mim que já faltava pouco», afirmou Mo Farah no final da prova aos jornalistas presentes.

Felicidade e surpresa também demonstrou Sara Moreira.

«O objetivo aqui não passava pela posição final, mas pela marca, por correr rápido, por sentir-me bem. E a verdade é que os objetivos foram todos alcançados. Corri muito rápido, bati o meu recorde pessoal e senti-me realmente bem. Depois, fui ainda segunda, o que é espetacular numa prova como esta. Só posso estar feliz e muito contente.»

Leia também:
Atleta alemão morre na Meia-maratona de Lisboa
Mo Farah, Rose Chelimo e Sara Moreira brilham na Meia-maratona de Lisboa